Programa de notícias financiado pelo Facebook já está a levantar polémica

Em Janeiro, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, prometeu aumentar a qualidade das notícias que aparecem no feed dos utilizadores do Facebook. Um dos objectivos passa por combater as “notícias falsas” que circulam na plataforma.

Para esse propósito, o Facebook anunciou a primeira série de programas noticiosos que irá financiar com os seus capitais. O projecto chama-se “Facebook Watch” e a programação anunciada já está a suscitar polémica e questões.

A inclusão da Fox News

O Facebook Watch irá, diariamente, apresentar noticias financiadas pelo Facebook aos utilizadores da plataforma. Inicialmente, este programa será destinado ao público americano. Assim sendo, diversos jornalistas conhecidos do grande publico americano de diversos canais serão incluidos na programação. Entre eles, Anderson Cooper e Jorge Ramos.

Porém, segundo a Variety, a programação diária terá bastante conteudo da Fox News, o que já está a suscitar polémica. A Fox News é conhecida pela sua tendência nitidamente de direita, e desde que a administração Trump tomou a posse têm sido, segundo os críticos, uma espécie de canal de propaganda para o presidente americano.

Este destaque pode ser olhado de muitas formas diferentes. Por um lado, pode ser uma resposta do Facebook às acusações de que tem uma tendência “liberal” e que terá reprimido fontes noticiosos conservadores desde 2016. Por outro lado, a Fox News é conhecida não apenas por ter uma tendência conservadora: é conhecida também por ser extremamente tendenciosa na forma como apresenta as notícias e por ajudar a perpetuar visões extremistas e histórias falsas.

A dificuldade de manter a plataforma imparcial

Este caso demonstra a dificuldade de uma plataforma como o Facebook se manter “imparcial” perante o jogo politica. A linha que separa a opinião politica da informação falsa nem sempre é fácil de delinear, independentemente da cor política de quem emite a opinião. Assim sendo, o “Facebook Watch” é um projecto que promete continuar a alimentar polémica.

Fonte: The Verge

Veja também...

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de