Processador da Xiaomi será mais potente do que era esperado

O processador que a Xiaomi está a desenvolver para equipar os seus futuros modelos será mais potente do que o esperado. O fabrico de processadores próprios é uma estratégia já seguida no mercado por outras marcas, como faz por exemplo a Samsung com a linha Exynos, a Huawei com os Kirin, ambos destinados a equipar os modelos topo de gama.

A Xiaomi não quer ficar para trás na corrida e está a desenvolver o processador Pinecone que poderá impactar o mercado com duas versões. A primeira versão deverá chegar com os novos smartphones do final do primeiro trimestre de 2017, sendo que a versão mais potente chegará praticamente no encerramento do ano. A designação dos novosprocessadores da Xiaomi deverá ser V670 e V970.

O V670 será um processador com oito núcleos e arquitetura 28nm. No interior encontramos quatro núcleos Cortex-A53 de alta potência e outros quatro núcleos idênticos mas com potência inferior. O processamento de gráficos será entregue a partir de uma GPU Mali-T860 MP4 GPU a 800MHz.

A variante V970, será muito mais potente e terá processo de fabrico a 10nm, a mesma tecnologia do famoso Snapdragon 835. Os oito núcleos serão compostos por quatro Cortex-A73 a 2,7 GHz e quatro Cortex-A53 a 2,0 GHz. Para placa gráfica foi escolhida uma Mali G71 MP12 GPU a 900MHz. O Pinecone V970 poderá surgir com o novo Xiaomi Mi6 e Mi Note 3.

Fonte: Gizmochina

Veja também...

Deixe o seu comentário