Portuguesa vence prémio ambiental mundial

Marta Pinto ambiciona plantar 100 mil árvores na  Área Metropolitana do Porto
Marta Pinto ambiciona plantar 100 mil árvores na Área Metropolitana do Porto

A portuguesa Marta Pinto, investigadora da Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Católica do Porto, venceu o prémio internacional “Terre de Femmes“, atribuído pela Fundação Yves Rocher.

Marta Pinto ganhou este prémio ambiental de carácter mundial pelo desenvolvimento de um projeto FUTURO, em que o objetivo passa por plantar 100 mil árvores na Área Metropolitana do Porto.

“Acima de tudo um reconhecimento à cidadania metropolitana, pois não existiria projeto se as entidades locais e cidadãos não estivessem profundamente envolvidos”, disse Marta Pinto, referindo-se ao galardão amealhado.

O projeto desenvolvido pela investigadora portuguesa visa criar florestas urbanas com árvores nativas nos municípios da Área Metropolitana do Porto (AMP). O projeto tem uma duração de cinco anos e, até agora, já foram plantadas mais de 19 mil árvores em cerca de 20 locais dentro da área definida no projeto, abrangendo cerca de 13 dos 16 municípios estabelecidos.

Marta Pinto é bióloga de profissão e encontra-se ligada a diversos projetos nas áreas da cidadania e desenvolvimento sustentável na Católica do Porto, desde 2003. Este projeto já despoletou a participação de mais de três mil voluntários, sendo que qualquer pessoa pode participar.

A Fundação Yves Rocher que atribuiu o prémio tem como objetivo distinguir mulheres que se preocupem e desenvolvam projetos a favor do ambiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here