PayPal pode estar a desenvolver plataforma para negociar ações

O Paypal, uma das principais empresas de pagamentos, tem intenções de lançar uma plataforma de negociação de ações para os seus clientes residentes nos Estados Unidos.

A empresa, que recentemente lançou um serviço de criptomoeda no Reino Unido, está a ponderar formas de permitir que os seus clientes dos EUA negociem ações individuais, informou a CNBC citando algumas fontes que estão em contacto com equipas de desenvolvimento.

Uma das fontes anunciou que a empresa com sede nos Estados Unidos convidou recentemente o “guru” da indústria de mercados financeiros Rich Hagen para este projecto. Hagen é atualmente o CEO da Invest no PayPal, uma divisão da empresa que não havia sido divulgada anteriormente.

Este plano mais recente da gigante dos pagamentos ocorre no momento em que o mercados accionista tem vindo a merecer destaque e a captar atenções, com o número de novos investidores individuais a atingir mais de 10 milhões no primeiro semestre deste ano, um número bastante expressivo quando comparado com anos anteriores, e só equiparável com o ano passado, ano em que atingiu um recorde, de acordo com a JMP Securities.

A empresa tem estado em contacto com potenciais parceiros da indústria, com vista a tornar-se uma plataforma de negociação de ações. O Paypal entra assim, num mercado em que a Square, sua concorrente directa já estava. A Square oferece uma plataforma de negociação de ações e criptomoedas através do Square Cash App, e o seu CFO referiu que a aplicação impulsiona a receita da empresa.

Com o intuito de se tornar numa plataforma de negociação de ações, é possível que o PayPal faça parcerias ou compre uma corretora existente. A imprensa internacional avança que o PayPal está em conversações com potenciais parceiros da indústria.

A imprensa internacional refere, ainda, que deverá ser improvável que o serviço de trading seja lançado este ano.

O PayPal teve um crescimento de receita líquida de 19% relativamente ao ano anterior no segundo trimestre de 2021 , beneficiando-se do aumento das compras on-line provocadas, sobretudo, pelo clima de pandemia.

Fonte: CNCB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui