Os seus cartões estão seguros no online e no offline? Saiba os perigos e como se proteger

Estamos constantemente ligados – no trabalho, em casa, na rua – e isso implica alguns riscos. O hábito faz com que baixemos a guarda em assuntos que se tornam vulgares, como pagamentos ou simples ato de consultar o saldo bancário. Mas até que ponto está seguro? Ou antes por outra, até que ponto se sente seguro?

O crime organizado tem vindo a expandir-se para o digital quer pela facilidade, quer pela presença de alvos fáceis – jovens e idosos que são potenciais vítimas do crime cibernético – mas desengane-se que apenas estas faixas etárias são alvo de situações deste tipo. O adulto médio tem tendência a deparar-se com o problema por mero desconhecimento da plataforma ou do método de pagamento, no entanto, isso tem vindo a mudar.

Mesmo ligados, nem todos os crimes acontecem online, por vezes, acontecem de formas pouco claras. Sabia que é possível através da rádio frequência roubar dados de identificação ou dos seus cartões de débito ou crédito?

Sabia que o roubo pode ser feito apenas por se aproximar da sua carteira?

blank

Em Portugal, este tipo de crimes não é muito comum (ou não ouvimos falar muito dele), no entanto em outros países este tipo de delito tem vindo a crescer, semelhante aquilo que acontece nos terminais multibanco com a clonagem de cartões de débito. Para isto, basta um simples leitor/recetor contactless para simular uma transação monetária da sua conta para um vendedor fictício em poucos segundos e apenas com um simples contacto e proximidade com a vítima.

É verdade que esta funcionalidade é limitada em matérias de pagamento, sendo que atualmente o limite é de 50€ sem necessidade de PIN, contudo a facilidade deste crime, faz com que seja mais fácil fazer isto e muitas vítimas e, dessa forma, conseguir avultados valores.

Existem formas de resolver o problema? Sim, várias. Evite andar com cartões de débito nos bolsos, procure usar uma carteira com proteção rádio frequências ou RFID. Uma carteira como a portuguesa WallIM, que já falámos e analisamos aqui, tem diversas opções que permitem a proteção deste tipo de roubos. Isto é importante não só para cartões de débito ou crédito, mas também para outros documentos magnetizados ou com informação codificada em chip.

blank

O MBWay é uma excelente inovação, mas tem de ter cuidado

No panorama online, o MBWay, tem sido palco das principais burlas em compras de artigos em segunda mão. A fintech portuguesa desenvolvida pela SIBS tem sido um sucesso em termos de adesão, no entanto, se isso se reflete em inovação, também envolve outras situações mais complicadas de fraude. O alvo é, várias vezes, levado pelo desconhecimento a praticar condutas de utilização impróprias do aplicativo e de manipulação da conta bancária.

O MBWay é um serviço da rede multibanco que permite que aceda ao “multibanco” sem sair de casa, podendo efetuar transferências, compras e pagamentos diretamente pelo aplicativo. De que forma? Simples, dirige-se a um terminal multibanco, solicita “Aderir ao MBWay” e segue os passos. Entretanto, ser-lhe-á solicitado que insira o seu nº de telemóvel para poder prosseguir com o registo, para que possa ser verificado pelo aplicativo na hora de iniciar sessão.

blank

Contudo, o que a maioria dos lesados desconhece é que esse número ou espaço para nº pessoal não é transmissível, pelo que, os criminosos procuram aliciar a vítima com a suspeita de quererem agilizar o processo, alterar esse número colocando o dos próprios para assim conseguirem o acesso à conta bancária da vítima.

Tenha conhecimento do que utiliza

O MBWay é um método de pagamento seguro, no entanto, como todos os sistemas é falível, pelo que, recomendamos que tenha sempre máxima atenção na hora de fazer os seus pagamentos ou divulgar informações sigilosas que possam comprometer a integridade dos seus dados pessoais. Como é claro, uma das várias opções de carteiras da WallIM com proteção RFID é a opção ideal para a proteção dos seus cartões de débito ou crédito.

Caso tenha sido ou conheça alguma vítima de cibercrime, saiba que a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima presta auxílio em situações de crime organizado informático, podendo denunciar inclusivamente no site. Proteja-se a si e aos seus, pois hoje foi o seu vizinho, amanhã pode ser você ou algum familiar seu que por descuido ou desconhecimento, tropeçou em mais um esquema da internet.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here