Óculos inteligentes Ray-Ban, próximos produtos do Facebook a entrar em cena

O negócio em expansão do Facebook é dominado por anúncios digitais, mas também a plataforma tem ambições a nível de hardware para além da RV. Durante a última teleconferência dos resultados da empresa, o CEO Mark Zuckerberg disse que o próximo lançamento do seu produto seria um par de óculos inteligentes da Ray-Ban.

“Os óculos têm seu formato icônico e permitem que você faça coisas bem interessantes”, disse o cofundador do Facebook. “Portanto, estou animado para colocá-los nas mãos das pessoas e continuar a progredir na jornada em direção aos óculos completos de realidade aumentada no futuro.”

Os óculos de sol do Facebook têm sido alvo de rumores desde 2019. Naquela época, fontes disseram à CNBC que o Facebook estava trabalhando com o proprietário do Ray-Ban, EssilorLuxottica, em óculos AR apelidados de “Orion”. Os óculos foram anunciados como um substituto completo do telefone nos quais se poderia receber chamadas, ver informações e até mesmo fazer transmissões ao vivo. Isso inevitavelmente motivou comparações com o Google Glass (outra colaboração da Luxottica) em vez dos óculos presos por telefone do Snap. No ano passado, Hugo Barra, então VP VR do Facebook Reality Labs, confirmou que os óculos sairiam em 2021. Mas, não se soube muita coisa desde então.

O termo metaverse é a última palavra da moda adotada pelo Silicon Valley e pelos futuristas. Embora o conceito já exista há mais de uma década, ele ganhou força após o grande sucesso de plataformas de criação de jogos multiplayer como Fortnite e Roblox. No início desta semana, o chefe da Microsoft, Satya Nadella, mencionou um “enterprise metaverse” na teleconferência dos resultados da sua empresa.

Para o Facebook, metaverse é mais do que uma moda passageira. A empresa está gastando bilhões para construir o seu universo compartilhado, que será preenchido com usuários do Facebook e anúncios digitais, de acordo com Zuckerberg. Para que isso se torne realidade, a empresa precisa de mais gente para comprar seu hardware de informática. Portanto, o plano é tornar esses aparelhos mais acessíveis.

“Nosso modelo de negócios não será principalmente em torno de tentar vender dispositivos com um grande prêmio ou algo assim, porque nossa missão é servir o maior número de pessoas possível”, observou Zuckerberg. “Queremos tornar tudo o que fazemos o mais acessível possível, para que o maior número possível de pessoas possa participar e, em seguida, aumentar o tamanho da economia digital dentro dela. Então, é assim que estou pensando em alto nível sobre isso.”

Óculos de sol não são o único hardware em que o Facebook está supostamente trabalhando. Várias reportagens afirmam que o Facebook está desenvolvendo um smartwatch com uma conexão de celular embutida e uma tela destacável. Inicialmente, acreditava-se que o relógio seria o primeiro a ser lançado, mas parece que Zuckerberg tinha outros planos.

Fonte: Engadget

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui