O título Valorant 1.0 adiciona novas personagens, novos modos de jogo e um mapa

O título Valorant apresenta-se como um multijogador de tiro em primeira pessoa gratuito, da responsabilidade da Riot Games, estúdio independente da Tencent. O jogo foi inicialmente anunciado com o nome de código “Project A” em outubro de 2019, durante a comemoração dos 10 anos de League of Legends.

Depois do segundo anúncio de Valorant a 2 de março deste ano (durante o processo de disponibilização de versões beta), e sobretudo depois de todo o grande sucesso que a sua Closed Beta já fez, principalmente na plataforma de streaming Twitch. Agora, a Riot Games acabou por finalmente lançar oficialmente Valorant no passado dia 2 de junho.

Ainda antes do seu lançamento, como forma de preparar o Valorant para o lançamento, a Riot Games disponibilizou anteontem o Update 1.0 para todos os jogadores com acesso à Closed Beta, de maneira a que estes possam já jogar a versão final antes que a maioria das pessoas que se preparam para jogar pela primeira vez.

Este novo update irá acrescentar ao jogo uma nova personagem, a “Reyna“, um novo mapa, apelidado de “Ascent“, um empolgante e novo modo de jogo (mais rápido que o normal), o “Spike Rush“. Por fim, como vendo sendo hábito, anunciaram também um “Battle-Pass” pago com um total de 50 tiers, referente ao primeiro e novo ato do jogo, “Ignition“, onde existe ainda espaço para alguns ajustes face ao conteúdo já existente na Closed Beta, onde o principal é a remoção do modo competitivo do jogo — a empresa afirma que não irá manter-se focada neste modo, de momento.

Focando agora nas personagens, ou “Champions“, a personagem “Reyna” foi a primeira e nova a ser adicionada ao Valorant pela Riot Games. Este novo “Champion” é caracterizado por ser uma “big (get frags) agent“, que necessita de eliminar os inimigos para carregar as suas habilidades especiais. De acordo com o próprio designer da personagem, esta personagem torna-se inútil, se o jogador não conseguir matar os seus inimigos com ela.

Em relação às personagens já existentes no jogo — Phoenix, Jett, Sage, Raze e Omen —, estas sofreram alguns ajustes nas suas habilidades, pelo que o registo do dano no jogo foi incrementado de maneira a impedir que seja ocultado do registo e, em conjunto com a NVIDIA através do update dos drivers de gráficos (versão 446.14), onde foi possível fazer correções e ajustes ao desempenho do jogo a fim de garantir uma taxa de atualização (frames-per-second) estável.

Riot Games publicou ainda o novo “código da comunidade”, que será exibido a todos os jogadores, assim que estes entrarem no jogo, de forma a que todos os jogadores sejam informados do que podem ou não podem fazer antes de começarem a jogar, com o objetivo de evitar banimentos desnecessários por parte da equipa.

Para todos aqueles que desrespeitarem este código de conduta podem esperar bloqueios de até 72 horas em chats de convívio, exceto o chat de amigos. Assim, fica o apelo à comunidade para evitar incorrer neste tipo de problemas que podem afetar todos os jogadores na partida.

Com tudo isto, e apesar de alguns problemas com o Anti-Cheat da Riot, especialmente durante a Closed Beta do jogo, a empresa está oficialmente pronta para lançar o seu novo modo online de 5 vs. 5, que se tem revelado um sucesso com a promessa de fazer um sucesso ainda maior do que League of Legends — jogo desenvolvido pela Riot Games em 2009 que também aplicou o modo 5 vs. 5.

Por agora, resta-nos esperar por mais atualizações e melhorias que possam vir a ocorrer no futuro. Fica a esperança de mais conteúdos para o futuro a acrescentar ao já trabalhados durante o período de testes beta. Conheça, em breve, a análise a este novo jogo no Mais Tecnologia.

Fonte Polygon

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here