O reconhecimento facial por trás do “Desafio dos 10 anos”

Durante a semana, o “10 years challenge” ou em tradução livre “desafio dos 10 anos” se iniciou no Facebook e tomou conta das redes sociais como o Twitter, e principalmente o Instagram. O desafio se baseia em fazer uma “antes e depois” em que o usuário posta uma comparação entre fotos de 2009 e atualmente além de usar as hashtags: #10yearschallenge e #10yearchallenge.

Apesar de parecer um bom desafio para perceber as mudanças que aconteceram nesses últimos dez anos, tanto com pessoas, mas também com lugares, como os usuários vem publicando, pesquisadores do assunto vem informando que o desafio seria uma proposta da própria rede social para coletar dados de reconhecimento facial.

Em seu Twitter, Kate O’neill, fundadora do KO insights e autora do Tech Humanist, abre a discussão  da possibilidade de usar as imagens do desafio como forma de armazenar dados dos usuários e aprimorar ferramentas de reconhecimento facial.

“Minha intenção não era afirmar que o meme é inerentemente perigoso. Mas eu sabia que o cenário de reconhecimento facial era amplamente plausível e indicativo de uma tendência e que as pessoas deveriam conhecer. Vale a pena considerar a profundidade e a amplitude dos dados pessoais que compartilhamos.” Explicou Kate, para o site Wired.

É inegável que  desafio trouxe as redes sociais um conjunto de dados muito grande de fotos cuidadosamente selecionadas de pessoas há cerca de 10 anos atrás e como estão agora, mesmo assim segundo nota lançada pelo Facebook, a companhia não iniciou o desafio e nega a possibilidade de estar “secretamente” armazenando os dados das fotos”, além de afirmar que “as comparações usam fotos que já existiam no Facebook.”

Essa discussão é um importante alerta sobre o avanço das tecnologias de inteligência artificial e como, nós como cidadãos, devemos exigir ainda mais transparência das companhias sobre como esses dados são tratados e distribuídos, já que é o material que torna as empresas ainda mais lucrativas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here