Novos anúncios da App Store deixam meio mundo irritado

Utilizadores e equipas de desenvolvimento de jogos online estão indignados com os anúncios que chegaram à App Store à área “Hoje” e “Também pode gostar de”.

A CNBC relata que as queixas vão no sentido de haver apps que têm o propósito oposto ao anunciado, ou seja, encontram-se anúncios a apps de jogos de azar para quem está em programas de tratamento de vícios, anúncios de vídeos para adultos para quem está numa app de leitura, ou a sugestão de uma app de encontros quando se está numa que ajuda a preparar o casamento, entre outros.

As queixas focam-se, sobretudo, nas sugestões de jogos de azar que estão a aparecer em aplicações sem qualquer relação com o tema, como em softwares educacionais para crianças ou de apoio ao estudo.

Além de não fazer qualquer sentido para o utilizador que está a consumir o anúncio, os desenvolvedores estão a revoltar-se por aparecerem sugestões inadequadas e até opostas ao que se pretende, num sentido quase provocatório.

Uma das acusações é de que a App Store está a “corromper o nome de uma grande empresa”, nomeadamente com o apelo ao consumo de apps com jogos de casino.

Na semana passada, o especialista jurídico Florian Mueller tornou público o seu parecer sobre os anúncios dentro das próprias apps, descrevendo-os como “outra forma de aumentar a taxa efetiva de imposto sobre as apps, forçando as equipas de desenvolvimento a comprar anúncios nas suas próprias páginas de apps para evitar que terceiros levem os seus clientes para fora desse espaço”.

Ao contrário dos outdoors e de outras formas de publicidade, os anúncios veiculados digitalmente podem ser mostrados apenas ao público que, de facto se interessa por determinada matéria, tornando o processo de marketing muito mais efetivo. No entanto, isto não é o que está a acontecer na App Store à data de hoje.

Logo após as primeiras reclamações, a Apple informou que “fez uma pausa nos anúncios relacionados a jogos de azar e algumas outras categorias nas páginas de produto da App Store” até perceber o que está a acontecer.

Fonte: CNBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui