Novo dia histórico: Blue Origin vai para o espaço com irmãos Bezos, um de 18 anos e pioneira de 82 anos

Hoje faz-se mais um dia histórico na área espacial, com mais um voo espacial que levará quatro pessoas para o espaço através do foguete New Shepard, da empresa Blue Origin. Este voo torna-se no segundo voo turístico após outro dia histórico do passado dia 11 de julho, efetuado pela Virgin Gallactic, onde seguiu o patrão e multimilionário britânico Richard Branson.

Jeff Bezos, o conhecido multimilionário anterior líder da Amazon, estará acompanhado por Mark Bezos, seu irmão, Wally Funk, uma pioneiro da corrida espacial de 82 anos, e um estudante de 18 anos.

Eles viajarão numa cápsula com maiores janelas o que irá oferecer vistas deslumbrantes da Terra. O New Shepard, construído pela empresa Blue Origin de Bezos, foi projetado para atender ao crescente mercado de turismo espacial que se prevê que irá gerar milhões nos próximos anos. Poderá acompanhar aqui em baixo em direto o voo, com o livestream a começar pelas 12h30, sendo que o voo inicia-se às 14g.

“Estou animado. As pessoas ficam me perguntando se estou nervoso. Não estou realmente nervoso, estou curioso. Quero saber o que vamos aprender”, disse Bezos em entrevista à CBS News.

Este voo tem mais factores interessantes e históricos, já que a acompanhar os irmãos Bezos, vão duas pessoas que fazem história na aviação espacial, por serem o mais novo e mais velho a irem ao espaço. Pelo lado da experiência está Wally Funk, membro de um grupo de mulheres chamado Mercury 13, que passou pelos mesmos testes de triagem que os astronautas do sexo masculino, mas que nunca chegaram a voar para o espaço.

A Sra. Funk comentou: “Vai acontecer! Esperei muito tempo e sonhei muito para conseguir subir.” Ela disse que daria cambalhotas e tombos sem peso no espaço.

O mais novo de sempre é o estudante Oliver Daemen, de apenas 18 anos, que se torna no mais jovem a ir ao espaço. O quarto passageiro é filho de Joes Daemen, fundador da empresa holandesa de private equity Somerset Capital Partners. Oliver tinha originalmente garantido um lugar no segundo voo, mas foi convocado para substituir o vencedor anônimo de um leilão público que desistiu há poucos dias atrás.

A cápsula com os quatro tripulantes vai subir até 100km (62 milhas), o que é superior aos 86km (53 milhas) conseguidas pelo voo da Virgin Galactic e que permitirá ficar em microgravidade durante três ou quatro minutos antes de iniciarem a aterragem.

blank

Outro aspeto a referir é que este é o primeiro voo totalmente tripulado por um computador e sem nenhum piloto a bordo, enquanto no voo da Virgin havia dois pilotos a bordo para controlar a aeronave.

Se acha a ideia interessante e acredita quando estes voos são apelidados de início e abertura para o turismo espacial, infelizmente ainda não é para qualquer carteira. Os assentos a bordo de um dos voos da Virgin Galactic custarão inicialmente US$250.000 aos clientes, enquanto o preço normal da passagem para New Shepard não foi divulgado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here