Nova vida para as baterias das bicicletas

Com o aumento da popularidade das bicicletas eletrónicas também as expectativas sobre o futuro dos meios de transporte aumentou. Infelizmente estes aumentos trazem também um aumento dos desafios. Um deles trata-se das baterias das bicicletas e a sua durabilidade.

Imagina-se a passear pelo campo com uma destas bicicletas de repente fica sem bateria na mesma? Mas aqui nem é esse o único problema. Algo que também preocupa o co-fundador da Tesla é o que acontece às baterias que deixam de funcionar? Lixo?

No sentido de resolver este problema, um dos maiores fabricantes de bicicletas fez uma parceria com o co-fundador da Tesla para se criar uma segunda vida para estas baterias.

As bicicletas foram construídas para durar uma vida inteira, mas infelizmente não se passa o mesmo com as suas baterias. Estas baterias costumam durar cerca de quatro a seis anos.

Deste modo, uma parceira com a Redwood Materials faz com que seja possível se reciclar as baterias. Esta empresa já é conhecida por reciclar as baterias dos carros bem como tratar de matérias vindos da Tesla com o intuito de serem reciclados. Além disso a empresa também recicla baterias da Nissan, Amazon, entre outros.

A parceria está planeada para trabalhar da seguinte forma: especialistas recuperam as baterias das bicicletas através dos parceiros de vendas e depois são enviadas para as instalações da Redwood Materials. Assim que chegam lá tem que se perceber o que dá para reutilizar (os vários componentes). Depois começa o processo químico de reciclagem. Um percentage deste produto pode mesmo integrar novas baterias! Temos que ter em conta, no entanto, que a totalidade da bateria não pode ser reciclada, mas reciclar e/ou utilizar uma parte já é muito bom.

Quanto ao consumidor, este sempre pode pedir um diagnóstico à sua bateria para perceber como está o seu estado e entender a sua durabilidade.

Fonte: The Verge

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui