Nissan GT-R tem prevista tecnologia híbrida para 2023

Segundo é avançado pelo Automotive News, um relatório recente revela os planos da Nissan para o seu aclamado GT-R, ou Godzilla, se assim o preferirem chamar. É do conhecimento da maioria que a construtora japonesa tem passado por dificuldades, agravadas ainda mais pela pandemia de coronavírus, no entanto, parece que a marca não desiste do seu desportivo predilecto.

O Nissan GT-R é um ícone no mundo automóvel face à sua versatilidade enquanto desportivo  — um automóvel possante, equilibrado e, sobretudo, seguro — o que lhe tem permitido continuar, treze anos depois, na geração R35 com um aspeto exterior intocável, mesmo que tenha sofrido alterações e afinações no motor 3.8 V6 de 600 cv, desenvolvido pela Nismo, o departamento de competição da construtora nipónica.

Ainda que o modelo tenha sofrido alterações, sabemos que isso não muda o facto de este modelo ser um veículo ultrapassado, num mundo em constante mudança, especialmente no mundo automóvel. Parece que este panorama pode estar para mudar brevemente, visto que a Nissan tem estado a procurar re-orientar o seu foco para aquilo que é mais importante para a sobrevivência da fabricante.

O pioneirismo da Nissan no segmento dos elétricos é um dado adquirido, sobretudo se tivermos em conta os primeiros modelos produzidos em massa para o consumidor. Esse know-how é fruto de anos de desenvolvimento e aplicação prática em competições de resistência, como é o caso das provas de Le Mans. Tanto o é que, de acordo com o último relatório da construtora aponta para a introdução de uma motorização híbrida — mas não é um motor híbrido qualquer.

O R35 GT-R tem sofrido alterações constantes no interior, bem como, em alguns equipamentos de apoio à condução, no entanto, o exterior tem-se mantido desatualizado desde o início do processo de fabrico, em dezembro de 2007. Pelo que, recentemente, a Italdesign aproveitou a deixa para desenvolver o seu conceito do futuro, apelidando a sua carroceria de GT-R50 que possuí todo o equipamento do R35, mas com um exterior reformulado e atualizado (seguindo as linhas da Nissan).

Contudo, parece que os nipónicos podem estar a conduzir uma série de testes para o desenvolvimento de uma força motriz com sistema de recuperação cinética, como acontece na F1, por exemplo, onde a hibridização passa pela recuperação de energia, energia essa que seria perdida de outro modo. Assim sendo, seria interessante podermos esperar um aumento da performance do atual V6 de 600 cv, que outrora foi de apenas 420 cv. É esperar para ver o que pode ser o futuro nos reserva para este modelo tão selvagem.

Fonte AutomotiveNews

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here