Nintendo pode se afastar do desenvolvimento de consoles domésticos

O presidente da Nintendo, Shuntaro Furukawa, insinuou algumas coisas bem relevantes sobre a empresa. Como por exemplo, que o desenvolvedor do hardware e software pode abandonar o design de console doméstico no futuro.

Afinal a Nintendo é uma gigante quando o assunto é consoles. Mas de acordo com ele, é para garantir que o desenvolvedor permaneça flexível às novas exigências do setor de entretenimento.

Nintendo Switch começara a cobrar para jogar online

“Nós não estamos realmente fixados em nossos consoles” disse ele. Além disso, ele afirmou o seguinte: “No momento, estamos oferecendo o exclusivo Nintendo Switch e seu software. E é nisso que estamos baseando a forma como oferecemos a ‘experiência da Nintendo’. Dito isso, a tecnologia muda. Continuaremos a pensar de maneira flexível sobre como para entregar essa experiência com o passar do tempo.”

E continuou

“Faz mais de 30 anos que começamos a desenvolver consoles. A história da Nintendo remonta ainda mais longe e, apesar de todas as lutas que enfrentaram, a única coisa em que pensavam era o que fazer em seguida. A longo prazo, talvez nosso foco como empresa poderia se afastar dos consoles domésticos. A flexibilidade é tão importante quanto a engenhosidade “.

Quando foi perguntado sobre como a Nintendo pretende se adaptar às mudanças do setor, ele foi direto. Ele disse que estava “pensando em pequenas maneiras de reduzir esse tipo de instabilidade”.

Além disso, ele afirmou que “gostaria de aumentar” o desenvolvimento de jogos de smartphones da Nintendo. Assim garantindo “um fluxo contínuo de receita “. “Também estamos nos interessando por parques temáticos e filmes. Diferentes maneiras de fazer com que nossos personagens façam parte da vida quotidiana. Estou antecipando uma forte sinergia como essa”.

Ao que parece, a Nintendo está tentando expandir. O que pode ser bem visto para muitas pessoas desde que a empresa tenha excelência nisto também. Mas não podemos afirmar nada antes da hora.

“Não quero que nossos desenvolvedores pensem demais nas linhas de ‘o que devo fazer se falharmos?'”. E ele acrescentou: “Meu papel mais importante é facilitar um ambiente no qual eles possam demonstrar suas próprias habilidades. Eu não sou um desenvolvedor profissional, então deixo o desenvolvimento real para os líderes que podem dizer o que é um bom jogo e o que não é. “

Temos que lembrar que o Nintendo Switch é o sistema de videogame mais vendido nos EUA nesta geração. E tentar lançar algo para cobrir este sucesso pode ser uma grande faca de dois gumes.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here