Netflix vai criar subscrição “Ultra”: mais cara com 4K e HDR

A Netflix revolucionou a forma como vemos televisão e como acompanhamos as séries e, sem quaisquer dúvidas, é um grande sucesso. Um serviço de streaming com diversos filmes e séries que apenas com uma subscrição mensal dá-nos acesso a todo o seu portefólio convenceu milhões de utilizadores.

A empresa não fez apenas parcerias com produtoras para disponibilizar os seus produtos, mas passou a criar as suas próprias produções cinematográficas, com investimentos de milhões e actores de renome, fazendo frente às grandes produtoras de Hollywood. E isso tem um preço elevado e a Netflix poderá criar um novo plano de subscrição mais caro que permita aumentar as receitas e cobrir todo o seu grande investimento.

Por um lado, a Netflix poderia tentar aumentar todos os preços dos seus planos, mas já o fez no ano passado, portanto agora irá passar a um novo passo, adicionar um novo plano mais caro e com mais funcionalidades, segundo as versões Beta que a imprensa especializada tem andado a divulgar, inclusive com imagens que demonstram já este novo plano.

Neste novo plano, que aumenta em 3€ a versão mais cara até agora que custa 13,99€ por mês, para os 16,99€ por mês. Basicamente, a única diferença entre a nova versão “Ultra” e a Premium é o acesso a conteúdo com qualidade HDR, já que o Premium continuará a contar com a possibilidade de ser acedida em 4 TVs ao mesmo tempos e conteúdos 4K.

Este novo pacote poderá ser introduzido apenas na Europa, por agora, mas ainda não há data estimada para que fique disponível. Em comunicado ao site italiano TuttoAndroid, a Netflix afirma que decorrem testes contínuos na plataforma. Neste caso, a Netflix está a testar diferentes preços e funcionalidades para entender a valorização que os clientes dão aos serviços da Netflix. O teste que está a ser realizado não está disponível para todos e pode mesmo não chegar a todos os seus clientes.

A Netfliz tem mais de 125 milhões de utilizadores, sendo que 57 milhões são nos EUA e 68 milhões são do resto do mundo. Na China ainda não conseguiu entrar, no entanto o mercado indiano é o próximo passo e acreditam que poderão ganhar muito novos utilizadores neste mercado.

Só para termos noção do investimento que a Netflix faz nos seus próprios projetos, em 2018 está previsto gastar mais do que qualquer estúdio de Hollywood ou canais de TV no mundo inteiro, com a exceção das programações desportivas. Estes números demonstram o grande investimento que a Netflix está a fazer para criar conteúdo próprio.

Fonte: Engadget

Veja também...

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de