Netflix quer tornar limites de tráfego ilegais

netflix-exclusives

Os limites de tráfego impostos pelas operadoras de telecomunicações que comercializam serviços de Internet são infames entre os utilizadores, e muitas das vezes estão já perfeitamente desajustados com as necessidades dos utilizadores da rede hoje em dia. Fazendo face a este cenário a plataforma de streaming de conteúdos de vídeo Netflix decidiu erguer a voz e manifestar-se quanto a isto num singular movimento que poderá alterar a Internet e que visa tornar os limites de tráfego de dados ilegais.

A missiva foi enviada pela empresa à FCC (Comissão Federal dos Estados Unidos para as Comunicações) e em declarações abertas considera «que são restrições desnecessárias à capacidade avançada das telecomunicações», chegando em certa parte mais longe e recomendando que a referida comissão considere os limites de tráfego numa prática ilegal.

O tom de voz da Netflix nesta comunicação atinge por vezes índices bastante elevados dando recomendações como «ferramenta ineficaz» (referindo-se ao trafficshaping) ou ainda que «estas práticas destinam-se apenas a conseguir mais dinheiro dos consumidores» a uma entidade reguladora. A conclusão, em chave de ouro como bem trabalham as empresas de comunicação, visa ainda «graças a estes fatores ver televisão pela Internet é mais caro».

A empresa considera que sejam necessários cerca de 300 GB para alimentar um lar tradicional americano, com várias pessoas a quererem usufruir dos conteúdos em ultra alta definição 4K, não sendo aqui contabilizadas as atividades tradicionais que se realizam na Internet como navegar, jogar ou utilizar aplicações online.

Fonte: Gizmodo

1 COMENTÁRIO

  1. Finalmente uma decisão inteligente. Não se entende sequer o motivo de existir limite de tráfego num serviço que é disponibilizado por streaming, mas ok.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here