NASA tem instrumento novo para saber a densidade de planetas

Red Magic 3S

O novo instrumento NEID da NASA vai ajudar os cientistas a determinar a densidade dos planetas mais distantes. Desta maneira vamos poder saber se são gasosos como Júpiter ou rochosos como a Terra.

Este instrumento nasceu dos fundos da NASA e da Fundação Nacional de Ciência. Tem como objectivo medir a massa dos planetas que se encontram fora do sistema solar. Esta medição vai acontece através da observação da força gravitacional que os planetas fazem sobre as suas estrelas. Esta informação pode ajudar a entender a composição do planeta, o que tem grande peso na determinação da possibilidade de habitar o mesmo.

A primeira observação feita pelo instrumento NEID aconteceu no Kitt Peak Observatório nacional ao 51 Pegasi (a primeira estrela parecida com o sol encontrada em 1995).

O observatório localiza-se no sul do Arizona, numa zona da Tohono O’odham Nation. Dai a pronuncia do nome do instrumento (parecido com a palavra fluid em inglês) ter sido inspirada uma palavra local que se significa “ver”. O instrumento usa o método da velocidade radial no sentido de permitir aos cientistas fazer as medições ao planeta. Quanta mais massa tem o planeta mais forte é a força e mais rápido a estrela se movimenta (tendo em conta que uma estrela pequena está mais susceptível a ser puxada que uma estrela grande).

Com a informação sobre o diâmetro e massa de um planeta, os cientistas podem determinar a densidade do mesmo. Desta maneira conseguem então saber se o planeta é rochoso ou gasoso. Este é então o primeiro passo para encontrar potenciais planetas capazes de ser habitados, como a Terra. Podemos também ficar a saber quais são os tipos de planetas mais comuns na galáxia.

A massa dos planetas influencia a maneira como as estrelas andam à volta do mesmo. Por exemplo Júpiter faz com que o sol se movimente a 13 metros por segundo enquanto que a influência da Terra é de apenas 0.1 metros por segundo. Portanto a velocidade é proporcional à massa do planeta, bem como à massa da própria estrela e a distância entre esses dois objectos.

Se antes os instrumentos mediam velocidades tão baixas quanto 1 metro por segundo mas o instrumento NEID consegue ser três vezes mais preciso. Tem o potencial de detectar e estudar planetas rochosos à volta de estrelas mais pequenas que o Sol. Este instrumento vai ajudar a demonstrar a precisão da velocidade radial (o que poderá ajudar a detectar planetas tão pequenos quanto a Terra).

O instrumento NEID também vai confirmação informação revelada pelo TESS, o telescópio espacial da NASA.

Ficaremos a aguardar se a NASA irá encontrar outro planeta com características idênticas à Terra.

Fonte:Technology.org

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here