MWC 2018: O Huawei Mate 10 Pro consegue conduzir sozinho

Andamos sempre a ser surpreendidos pela tecnologia e esta novidade é mais uma destas situações, juntando a tendência da condução autónoma ao primeiro smartphone do mundo com o processador Kirin 970 e o uma NPU, um processador para gerir a inteligência artificial. E o “assustador” é que consegue mesmo.

Explicando um pouco o projeto, a ideia é colocar uma câmara no carro que ajuda o smartphone a ver mais além e a facilitar a sua deteção de objetivo. O que acontece é que o smartphone começa a detetar o que está na estrada, sendo que o Huawei Mate 10 Pro informa a pessoa dentro do carro do objeto que é, detentando, inclusive, que tipo de objetivo é. No caso da nossa volta, encontramos um cão, uma pessoa com uma bicicleta e uma bola, sendo que o smartphone identifica corretamente qual o obstáculo encontrado.

Após detetar que há um objeto na estrada, o smartphone inicia a decisão mais correta que o carro deve tomar para evitar o objeto na estrada e envia essa informação para o carro, que se desvia do obstáculo.

Tudo isto é possível devido ao NPU que o Kirin 970 tem, um processador que adiciona inteligência artificial ao smartphone, ainda o único processador no mundo com esta solução. É verdade que o outros smartphone oferecem inteligência artificial de grande qualidade, não há dúvidas disso, mas por agora os smartphones vão “à nuvem” fazer essa leitura, enquanto no Huawei Mate 10 Pro, isto acontece offline e no smartphone, o que garante que seja mais rápido fácil.

A nossa experiência foi bastante interessante e tudo correu como o esperado.

Mas agora a Huawei vai apostar nos carro autónomos?

A Huawei garante que não é esse o objetivo da fabricante chinesa, mas sim demonstrar todas as potencialidades do seu processador com inteligência artificial integrado, especificamente o Kirin 970, que é o primeiro processador do mundo (e ainda único) com uma NPU, uma unidade de processamento Neural (NPU).

Segundo Arne Herkelmann, Head of Handset Portfolio & Planning para a Europa da Huawei, num briefing que tivémos antes de começarmos a experiência, a ideia neste momento é apenas mostrar o conceito e isto ser showcase, não havendo qualquer ideia por parte da fabricante chinesa de se colocar neste mercado.

Ainda questionámos se haveria a possibilidade de a Huawei criar processadores para este novo segmento, no Arne repetiu que não há qualquer projeto nesse sentido e que o objetivo desta sessão de experiência é apenas demonstrar o que o smartphone Mate 10 Pro consegue fazer.

Veja também...

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de