A mulher que achou que tinha HIV devido a aplicação no telefone

Uma mulher que vive no Kenya, de nome Esther achou estar infetada com o virus HIV depois de adquirir uma aplicação para o seu smartphone. A aplicação indicava ser capaz de diagnosticar o HIV apenas com a leitura da impressão digital. Laura de Reynal, uma cientista que estuda os efeitos da primeira utilização de smartphones por parte dos habitantes do país encontrou Esther assustada, em pânico não sabendo se seria ou não portadora do vírus. E haviam mais cidadãos preocupados.

Tratava-se claro de uma partida e qualquer utilizador que fizesse o download da aplicação no Google Play Store e lesse os comentários percebia isso. No entanto, nestes países, muitas pessoas que usam pela primeira vez um smartphone adquirem as aplicações através dos telefones do amigos via Bluetooth.

A situação mostra as claras desvantagens e problemas que a utilização da tecnologia pode trazer, caso seja usada por utilizada por quem não a compreenda. O uso da internet pode trazer casos como este, ou outros problemas sociais como o vicio no jogo.

Fonte: BBC

Veja também...

Deixe o seu comentário