Miguel Relvas completou a licenciatura num ano graças a “equivalências”

O ministro adjunto dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, confirmou hoje ao jornal “i” ter completado a licenciatura em Ciências Políticas e Relações Internacionais num ano devido a “equivalências reconhecidas e homologadas pelo conselho cientifico” da Universidade Lusófona de Lisboa.

As equivalências foram lhe concedidas devido ao facto do atual ministro ter frequentado nos anos 80 o curso de Direito e posteriormente o curso de História, apesar não os ter concluído, o que se deveu segundo o próprio à “intensa participação cívica” que se empenhou desde muito jovem incompatível com as “suas obrigações académicas”.

António Valle, adjunto do ministro reconheceu ao Público que também o currículo profissional de Relvas foi tido em consideração na atribuição das equivalências.

Estes esclarecimentos procuram acabar com a polémica lançada em torno da veracidade do grau académico de Miguel Relvas pelo Jornal O Crime, que acabou por se alastrar às redes sociais.

Deixe o seu comentário