Microsoft partilha 10 dicas para reforçar a segurança cibernética

A crescente sofisticação de ameaça cibernética está a impulsionar uma mudança radical para a indústria da segurança que acelerou neste último ano, devido à pandemia, com a rápida mudança para situações de trabalho híbrido e de ensino à distância, assim como o aumento de volume de emails, que cresceu 28% em termos anuais.

O Relatório de Defesa Digital da Microsoft, divulgado no início deste mês, revelou que 79% das vítimas dos ataques cibernéticos são empresas, mas também 21% são direcionados aos consumidores. 81% dos Chief Information Security Officer afirma, de acordo com o estudo State of Zero Trust Report da Microsoft, que as organizações iniciaram ou têm atualmente um ambiente de trabalho híbrido.

As infraestruturas de redes alteraram-se e os dispositivos e as redes domésticas fazem agora parte da rede corporativa, que expõem ainda mais as vulnerabilidades de segurança.

O panorama das ameaças e ataques no digital está cada vez mais sofisticado, registando-se em média 579 ataques por segundo. No Mês Europeu da Cibersegurança, a Microsoft partilha 10 dicas para ajudar os indivíduos e organizações a criarem um mundo mais seguro para todos:

blank

1. Partilhe as suas informações pessoais apenas em tempo real, de preferência pessoalmente ou por telefone. Tenha cuidado com o que partilha nas redes sociais
Partilhe informações pessoais pessoalmente ou por telefone. Se precisar mesmo de enviar informações pessoais por e-mail, utilize as ferramentas de criptografia do Microsoft Outlook. Proteja-se de hackers das redes sociais. Antes de publicar nas redes sociais, pense nas informações que podem ser obtidas a partir destas.

2. Seja cético em relação a mensagens com links, especialmente as que pedem informações pessoais
Encontre um número de telefone no site oficial do remetente e ligue diretamente para confirmar se a mensagem é legítima.

3. Fique atento a mensagens com documentos em anexo
Nunca abra anexos inesperados, mesmo que pareçam vir de pessoas ou organizações em que confia. Se achar que a mensagem pode ser importante, ligue para o remetente para verificar.

4. Não utilize passwords. Opte por uma aplicação de autenticação para maior segurança
Não poderão roubar a sua password se não tiver nenhuma. Em vez de utilizar uma password para entrar na sua conta Microsoft, aceda através do telemóvel ou do Windows Hello ou através de Autenticação Multifator (MFA).

5. Se precisar de utilizar passwords, torne-as fortes e exclusivas com um password manager
As passwords fortes têm pelo menos 14 caracteres e símbolos aleatórios. Utilize o Microsoft Edge para memorizar e gerir alterações de passwords.

6. Ative o recurso de bloqueio em todos os seus dispositivos móveis
Exija um PIN, impressão digital ou reconhecimento facial para desbloquear o dispositivo.

7. Instale as atualizações de software logo que possível
Muitas atualizações de aplicações e sistemas operativos são correções de segurança para problemas ativos no momento, portanto, instale-as logo que possível.

8. Certifique-se de que todas as aplicações no seu dispositivo são legítimas
Instale apenas aplicações da loja de apps oficial no seu dispositivo.

9. Use o Windows 11 e ative a “proteção contra adulteração” para proteger as suas configurações de segurança
Utilize sempre versão mais recente do Windows. A “proteção contra adulteração” bloqueia alterações não autorizadas nas suas configurações de segurança.

10. Mantenha o seu browser atualizado, navegue no modo anónimo e ative o Bloqueador de Pop-Ups
Instale as atualizações do browser e do sistema operativo logo que possível para manter os padrões de segurança mais recentes.

Fonte: Microsoft

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here