Microsoft e Google renovam no software ´low code´

Power Apps é a tecnologia da Microsoft que permite a qualquer pessoa criar aplicações de negócio, e onde não são necessárias competências linguísticas de programação. Ou por outras palavras, é um serviço para construir aplicações de negócio personalizadas que se conectam aos seus dados e trabalham através da web e mobile. Tudo sem o tempo e as despesas do desenvolvimento personalizado de software. Utiliza soluções Microsoft que vão desde o Common Data Service a fontes de dados como SharePoint, Office 365, Dynamics 365 ou SQL Server.

Neste momento, a Power Apps oferece o desenvolvimento de três tipos de aplicações – Canvas, Model-Driven app e Portal. A Google também tem agora a sua própria oferta de ´low code’ depois de adquirir a AppSheet baseada em Seattle em janeiro e adicionar ao Google Cloud. A AppSheet integra-se com fontes de dados G Suite e Google Cloud, bem como Office 365, Salesforce, Box, Dropbox, AWS DynamoDB e MySQL.

As aplicações construídas pela Power Apps da Microsoft, fornecem capacidades de lógica de negócio e fluxo de trabalho para transformar processos de negócio em processos digitais e automatizados. Além disso, podem ser executados num navegador ou em dispositivos móveis (telefones e tablets). Tudo isto disponível sem necessitarmos de escrever código.

As Aplicações são normalmente usadas para lidar com casos específicos como:

•Pedidos de licença
•Angariação de fundos
•Check-out simples
•Listas de tarefas
•App de reserva
•Seleção de planos de saúde
•Inquérito de envolvimento dos empregados

Power Apps é mais uma solução “móvel” do que uma aplicação que visa ser usada exclusivamente por utilizadores móveis. É por isso que é razoável usá-lo para processos simples e menos complexos. No entanto, torna-se mais difícil quando se trata de uso offline, conflitos de sincronização ou documentação de suporte. Em geral, o modo offline em Power Apps permite-lhe:

•Procurar dados em galerias
•Pesquisar e classificar através dos dados da galeria
•Ver detalhes de registos individuais

A Microsoft lançou uma nova pré-visualização pública da sua aplicação móvel Power Apps para iOS e Android que executa aplicações ‘canvas’ e ‘model-driven’. Estas aplicações da Microsoft são um exemplo de uma ferramenta de “código baixo” que permite que os não codificadores construam aplicações de negócios sem conhecer um idioma como por ex. C#. Uma aplicação de tela permite a um designer criar uma app arrastando elementos para uma tela e integrando dados de várias fontes, como o SharePoint ou o Excel e muitas fontes não Microsoft.

O layout de aplicações orientadas por modelos é determinado para o utilizador. A nova beta móvel da Power Apps unifica ambos os tipos de software numa única aplicação que oferece aplicações de tela e modelo numa única lista. “Hoje, usar tanto apps de tela como de modelos num dispositivo móvel é uma experiência dolorosa, uma vez que requer duas aplicações móveis diferentes para serem instaladas no seu dispositivo”, disse Kavishi Agarwal, gestor de programas da Power Apps.

A Microsoft deu às aplicações orientadas por modelos em Power Apps uma nova experiência de utilizador responsiva direcionada para o uso de gestos, animações atualizadas e um layout mais limpo para as colocar em pé de igualdade com a experiência geral de aplicações no iOS e Android. Os utilizadores também podem fixar aplicações orientadas por modelos para um ecrã inicial Android ou iPhone para uma experiência nativa de apps.

A Microsoft lançou as Power Apps em 2015 para utilizadores de negócios e desenvolvedores criarem aplicações personalizadas nativas, móveis e web sem escrever uma única linha de código. O serviço funciona na nuvem Azure da Microsoft e pode ligar-se aos dados do Office 365 através de uma interface do Microsoft Graph.

Fonte: ZDNet

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here