Microsoft apresentou o Surface o tablet concorrente ao iPad

A Microsoft apresentou o seu concorrente ao iPad, o Surface, que será lançado em duas versões, o Surface e o Surface Pro, que terão versões Windows diferentes.

Acabou por confirmar-se o rumor de que a Microsoft iria apresentar um tablet de marca própria, em vez de uma parceria com a Barnes  & Noble. O tablet terá duas versões, a versão Surface é para concorrer com os tablets normais, como o iPad, a versão Surface Pro será, também, um tablet, mas virado para os ultrabooks, pois ambas as versões vêm com um teclado que funciona como uma capa protetora para o ecrã. Ambas as versões terão um ecrã de 10,6 polegadas.

httpv://www.youtube.com/watch?v=dpzu3HM2CIo

Vamos começar pelo concorrente ao iPad, o Surface. O Surface normal terá um processador ARM da Nvidia e, por isso, será o Windows 8 RT, a versão do windows própria para processadores ARM, a estar neste tablet. Este tablet será mais pequeno, 9,3 milímetros de espessura e pesará 676 gramas. Terá uma porta USB 2.0, um HDMI, MicroSD e o armazenamento poderá escolher entre os 32GB e os 64GB. O ecrã será HD, não sendo divulgada a resolução.

O Surface Pro será um tablet ao nível dos ultrabooks. O processador será um Intel Core i5 (Ivy Bridge), com um ecrã de 10,6 polegadas e uma resolução Full HD. A espessura e o peso também aumenta, 13,5 mm e 903 gramas. O sistema operativo será o Windows 8 Pro e a porta usb será a USB 3.0. O armazenamento também será diferente, pode escolher entre os 64Gb e os 128GB. Esta versão terá uma Pen opcional.

Outra grande novidade para o Surface é a capa protetora que será um teclado e um touchpad e funcionará da mesma forma que a Smart Case do iPad, mas terá um teclado e um Touchpad. Com esta “capa”, já começamos a ver a possibilidade de tablets começarem a substituir os computadores.

Haverá dois tipos de capas, a Touch Cover e a Type Cover. A Type Cover é um teclado com teclas normais, que deverá ser para o Surface Pro, pois adiciona mais 5 mm de espessura.

A Touch Cover será um teclado “quase capacitivo”, que adicionará 3 mm de espessura ao tablet. é como se as Smart Cases do iPad tivesse botões físicos. Esta capa/teclado estará disponível em branco, preto, vermelho, azul e rosa.

Quanto ao início da comercialização e ao preço, não foi divulgada qualquer informação. No entanto, a imprensa internacional aponta o Surface para ser lançado na mesma altura que o Windows 8, enquanto a versão Pro chegue cerca de um mês depois. Veremos quanto tempo demorará a chegar a Portugal e ao Brasil.

21 COMENTÁRIOS

  1. Anunciar a substituição do computador pelo tablet devido á adição de teclado e tamanho maior, além do chipset i5, é algo que só ocorre diante ou de muito esforço no sentido de fazer publicidade do produto analisado ou da total ignorância diante do fato de que estar a ocorrer precisamente o contrário.

    O tablet não passa de um gadget cujo tempo de vida é tão curto quanto são limitadas as suas possibilidades. Assistir a adição de teclado – ainda que inserido como “capa” do tablet – chipset mais potente (oriundo da linha Intel para desktop) e maior formato de tela, provavelmente visando maior visibilidade para vídeos e demais atrativos visuais que só a web possui, é constatar um dos maiores embustes mercadológicos de todos os tempos.
    Que não se elogie a força de venda da Apple e a capacidade que a empresa teve colocar seus produtos no mercado baseando-se tão somente na força da marca.

    O tablet como device móvel já tinha sido lançado antes pelo menos pela Microsoft e pela Samsung, sem sucesso. Provavelmente por terem tentado comercializar um produto para o qual não se encontrou utilidade maior do que complemento ideal para a caneta ótica em aplcativos para design. Caminho que deve ser trilhado naturalmente no momento em que passar a febre mobile, com a solicitação que o mercado deve fazer por ergonomia e potência nos tablets.

    Quem sabe algum gênio não concluirá nesse momento pelo fim dos notebooks, substituídos pelo tablet com teclado, mouse, saídas usb e telas de 17 polegadas?

Responder a Maurício Alves Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here