Microsoft aposta no streaming de jogos para a “nova” Xbox

Red Magic 5G

Apostar as fichas todas no que é suposto, procurando assim assumir uma posição relevante no competitivo mercado dos jogos de vídeo. Esta parece ser a lógica por trás das movimentações da Microsoft em torno do desenvolvimento da Xbox One X, a mais completa já concebida pela companhia instalada em Redmond. De acordo com o portal The Verge, a Microsoft está já no terreno a preparar a evolução do modelo lançado no final do ano passado.

Segundo aquela fonte, a Microsoft está globalmente radiante com as potencialidades e capacidade da Xbox One X, especialmente quando comparada com concorrentes como o PlayStation 4 Pro. Ainda assim, a empresa já estuda recursos e funcionalidades que vão ser implementadas na próximo consola. De acordo com aquela fonte, a próxima Xbox deve ser lançado dentro de três anos, e a retrocompatibilidade com jogos lançados em versões antigas da consola vai continuar a ser um dos recursos explorados pela Microsoft. Atualmente, a Xbox One consegue correr alguns dos títulos desenvolvidos a pensar no primeiro modelo da Xbox, assim como da Xbox 360. O próximo hardware da empresa vai manter essa compatibilidade, além de também rodar os jogos do One.

Recentemente, a empresa divulgou uma vaga de emprego para um especialista em memórias RAM GDDR6, o que pode indiciar que a Microsoft contempla a instalação desse tipo de recurso nos próximos modelos da Xbox.
Outra aposta deve ser o streaming de jogos. A Microsoft criou uma divisão focada em jogos na cloud no mês passado, e com essa equipa deve preparar uma plataforma compatível com a próximo Xbox. A ideia não é substituir jogos em disco ou cópias digitais armazenadas no disco rígido do equipamento, mas sim oferecer streaming de jogos junto com as formas convencionais de executar jogos da atualidade.

A Xbox One e PlayStation 4 foram lançadas em 2013 e completam cinco anos no mercado no fim de 2018. Historicamente, a vida útil de consolas é de cerca de cinco anos mas, aparentemente, a geração atual ainda não está próxima do fim, e só dentro de alguns anos começaremos a ver os sucessores das plataformas do momento.
Outro aspeto interessante do relatório é a suposta vontade da Microsoft em aumentar o investimento na produção de conteúdos, os chamados exclusivos, que nos dias que correm e com a atual estratégia geral da empresa, seriam lançados também no PC e estariam disponíveis no serviço Xbox Game Pass desde a primeira hora, segundo adianta a mesma fonte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here