Meta (Facebook) pode vender Whatsapp ou Instagram

Meta, a empresa anteriormente conhecida como Facebook, pode em breve vir a ter que vender o Instagram e o WhatsApp – duas das suas maiores fontes de receita. De acordo com a a Federal Trade Commission (FTC), a Meta não deverá possuir tantos serviços no segmento das redes sociais e comunicações, pelo que, terá de deixar de ter algumas destas empresas.

Há algum tempo que este tema estava em cima da mesa mas recentemente o tribunal norte-americano deu autorização à FTC para ir para a frente com uma decisão judicial que obrigue a Meta a deixar de ter serviços como o WhatsApp e o Instagram. Actualmente o Meta detém empresas como o Facebook, WhatsApp, Instagram, Messenger, Novi e ainda está a trabalhar no seu mais recente projecto, o Metaverso.

Desta vez, a acusação feita FTC reuniu fatos suficientes para “estabelecer plausivelmente” que a Meta tem o monopólio das redes sociais, decidiu o juiz distrital dos EUA James E. Boasberg. De acordo com a autoridade da concorrência dos Estados Unidos, uma empresa não deve possuir tantos poderes.

Para a autoridade da concorrência norte-americana, estes são demasiados poderes na mão de uma só empresa e, por isso, quer ver afastados alguns serviços.

Assim, pela frente a FTC tem “tarefa difícil no futuro para provar as alegações”, mas conseguiu vender uma difícil batalha que foi não ver arquivado, mais uma vez, este caso.

“O tribunal recusa-se a envolver-se em especulação, simplesmente conclui que, nesta fase da moção onde as alegações da FTC são tratadas como verdadeiras, a agência declarou um pedido plausível de antitruste”, pode ler-se num documento Boasberg, do Tribunal Distrital dos Estados Unidos no Distrito de Colúmbia.

Em 2012, a FTC aprovou a aquisição do Instagram por US$ 1 bilhão pelo Facebook, uma empresa com 13 funcionários na época. Dois anos depois, em 2014, a agência permitiu que a gigante da mídia social comprasse o aplicativo de mensagens WhatsApp por US$ 19 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui