Menina virtual serve de ‘isco’ para ‘caçar’ predadores sexuais na Internet

sweetie menina virtualChama-se Sweetie, é filipina e tem 10 anos. Durante dez semanas sentou-se em frente ao computador com a câmara ligada e entrou em fóruns online, onde foi abordada por milhares de homens dispostos a assistir a cenas de carácter sexual. A personagem podia ser real mas não é. A criança foi criada por uma organização não governamental (ONG) para ajudar a identificar predadores sexuais.

Sweetie é fruto do trabalho da ONG holandesa “Terra de Homens” que anunciou esta segunda-feira, 5, ter identificado mais de mil “predadores sexuais”, em 65 países diferentes (a maioria dos Estados Unidos), dispostos a pagar para vê-la em atos sexuais através de uma câmara. Graças a este “isco”, a ONG conseguiu descobrir moradas e contactos telefónicos dos indíviduos, dados que foram transmitidos às autoridades competentes, em particular à Interpol.

Sobre o perfil do predador, a ONG adianta que são sobretudo homens de países desenvolvidos do Ocidente, que pagam para ver crianças de países pobres, como as Filipinas, em poses sexuais.

A iniciativa da “Terra de Homens” pretendeu sobretudo sensibilizar e alertar a opinião pública, bem como pressionar as autoridades competentes para que algo de mais eficaz seja feito em relação ao fenómeno da prostituição infantil na internet. A ONG quer ver aumentado o número de casos julgados – apenas seis criminosos foram presos nos últimos anos, refere o diretor Van Santbrink que defende que, se a “Terra de Homens” conseguiu identificar mais de mil predadores, então as autoridades têm a obrigação de identificar muitos mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here