Memória RAM DDR4 ainda vai dominar o PC por algum tempo

Com a RAM DDR5 a atingir a produção em volume no próximo ano, pode não demorar muito até vermos a memória em mais smartphones (já está em alguns, como é o caso no Samsung Galaxy S20), bem como em servidores, e até PCs topo de gama – embora exatamente quando o DDR5 estará realisticamente disponível para PCs é um tema ainda de alguma contenção.

O EUV significa “Extreme Ultraviolet” e permite um processo de produção mais racionalizado, mais rápido e com melhores rendimentos. Detém múltiplas vantagens sobre uma produção tradicional de chips, e como diz a Samsung: “A tecnologia EUV reduz passos repetitivos na multi-modelação e melhora a precisão de padrões, permitindo um melhor desempenho e maiores rendimentos, bem como um tempo de desenvolvimento mais reduzido.”

A Samsung anunciou que a sua memória de sistema DDR5 muito mais rápida estará a crescer em produção em massa em 2021 – mas quanto a quando iremos realisticamente ser capazes de atualizar o PC para o novo tipo de RAM, ainda poderá ser algo apenas para além do próximo ano. A revelação da Samsung surgiu quando a empresa anunciou que um milhão de módulos da sua RAM DDR4 EUV, chamada D1x, foram agora enviados – com a DDR5, destinada a beneficiar dos avanços da empresa em termos desta produção EUV. Se observarmos a atuação do DDR5, será um grande impulso, iniciando uma duplicação da largura de banda da memória.

Mesmo nessa altura, o nosso “simples e velho” sistema RAM dificilmente se tornará obsoleto de um dia para o outro, por isso não se preocupe se acabou de comprar um novo sistema de memória com esse tipo. Ainda vai ser bom avançar com cpus contemporâneos por algum tempo. E na mesma linha, os upgrades – pelo menos fora dos mais fervorosos entusiastas – provavelmente ainda irão estar à espera algum tempo até que valha a pena planear isso e movimentar-nos para o DDR5 com o nosso PC, antes que a relação preço/desempenho dessa atualização se torne sensato.

Apoiando a especulação, e para computadores de secretária, mesmo que a Samsung tenha as linhas de produção de RAM DDR5 a ´carburar´em breve, quer a Intel quer a AMD precisam de apoiar essa produção com as respetivas motherboards para que a memória seja de qualquer utilidade na arena de computação. Quando esse apoio poderá chegar exatamente, não se pode ter a certeza, mas os rumores apontam que poderá ser apenas na 5ª geração Ryzen do lado da AMD. Com a Intel, Rocket Lake – que seguirá o ´next-gen Comet Lake´, e que ainda não chegou, mas deve aterrar em breve – aparentemente também não vai apoiar o DDR5, mas isto são tudo ´leaks´ e especulação.

Nas plataformas desktop, é provável que ainda esteja distante no tempo, e mesmo quando o DDR5 estiver inicialmente disponível para os entusiastas do PC agarrarem e usarem, será uma proposta para um ´nicho´ no início (certamente no que diz respeito a preços, como sempre com tecnologia de ponta – e esta forma inicial pode efetivamente ser mais uma vitória do marketing, do que qualquer outra coisa, até que o desempenho seja aprimorado).

Fonte: Techradar

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here