MediaTek anuncia os seus primeiros model 5G para os smartphones de entrada

Nós ainda estamos no início do 5G, mas é claro que a Qualcomm e a Huawei começaram com um avanço quando comparado a outras fabricantes. Quase todos os telefones 5G no mercado já disponíveis são alimentados por um modem Qualcomm, a Huawei apenas o fabrica para os seus próprios equipamentos, portanto temos de admitir que há pouca concorrência. No entanto, a MediaTek quer dar importantes passos nessa área.

Enquanto o chip em si não tem um nome oficial ainda, MediaTek afirma que o seu próximo SoC é o “primeiro do mundo totalmente integrado de 7nm 5G” e com ele, a empresa espera fazer baixar os preço dos futuros smartphones e dispositivos móveis com 5G. Essa é uma ideia muito interessante, pois certamente que já percebeu que os primeiros smartphones no mercado com 5G tem um preço demasiado alto, como os $1300 pelo Galaxy S10 5G e $1150 pelo LG V50 5G, apesar de já haver anúncios de equipamentos 5G mais em conta, como o Xiaomi Mi Mix 3 5G.

Além disso, o SoC 5G da MediaTek também será o primeiro chip a apresentar a CPU Cortex-A77 e a GPU Mali-G77 recentemente anunciada pelo ARM. O Cortex-A77 é uma continuação ao Cortez-A76 e as características melhoraram a eficiência e são acompanhadas de uma nova arquitetura redesenhada. Este novo processador 5G da MediaTek também virá com suporte para sensores de câmara com resoluções de até 80 MP e processamento de Inteligência Artificial mais rápido graças ao APU de terceira geração do chip.

E quando se trata de desempenho 5G, MediaTek orgulha-se de que seu chip pode atingir velocidades de download até 4,2 Gbps e uploads até 2,5 Gbps. No entanto, há uma advertência importante sobre o chip da MediaTek, já que seu modem integrado suporta apenas 5G nas bandas sub-6GHz e 2,5-GHz. Isso significa que para portadores como AT&T e especialmente Verizon (que usa exclusivamente frequências de mmWave em sua rede 5G), o processador MediaTek não é realmente uma opção, porque, a fim de fornecer velocidades de dados ideais, modems 5G e suas antenas muitas vezes precisam ser sintonizados para um um conjunto específico de frequências de rádio. Por exemplo, para Portugal ainda não temos certezas que quais serão as frequências utilizadas.

Mas isso pode não ser problema no resto do mundo, porque há alguams operadoras operadoras que planeiam usar o sub-6GHz ou 2,5 GHz espectros para o 5G ainda este ano nos EUA: T-Mobile e Sprint. Isso coloca a MediaTek numa boa posição para competir com a Qualcomm quando se trata de fornecer chips 5G para os futuros telefones.

O futuro positivo será que, com a chegada da MediaTek a este “segmento” de mercado, é provável que cheguem ao mercado smartphones com 5G que apresentem preços mais competitivos do que os anunciados até agora.

De qualquer forma, com apenas alguns processadores já preparados para o 5G, é bom saber que pode haver pelo menos uma alternativa à “exclusividade” da Qualcomm para breve. Dito isto, utilizar a expressão “em breve” é demasiado otimista, já que a própria MediaTek não espera que os primeiros dispositivos móveis para o consumidor com o seu novo processador 5G estejam disponíveis durante 2019, sendo o primeiro trimestre de 2020 a data apontada pela fabricante.

Fonte: TechRadar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here