Mark Zuckerberg encontrou-se com chefe da propaganda chinês

Red Magic 3S

Zuckerberg China

Mark Zuckerberg vestiu-se a rigor para uma exigente reunião com o chefe da propaganda da China Liu Yunshan este fim de semana.

Conhecido pelo dress code extremamente casual esta reunião representou uma oportunidade de negociar um eventual desbloqueio da rede social de que é dono naquele território. O mercado chinês representa um potencial que supera os 720 milhões de novos utilizadores para o Facebook, que como outras plataformas digitais americanas tem o seu acesso restringido por leis governamentais chinesas.

A China é o maior país em termos de ligações à Internet e este encontro do responsável pelo Facebook com o representante do governo chinês tem como objetivo a redução da regulação das redes sociais naquele território.

Esta iniciativa não aparenta vir a ter grande retorno já que segundo noticia a Associated Press a China reclama um modelo de sistema de governação da Internet que daria contributos adicionais ao governo no que os cidadãos procuram na Internet.

Para que o Facebook esteja disponível na China, Zuckerberg terá de abrir mão da privacidade dos utilizadores e abraçar as regras da censura.

Até ao momento o Facebook não recebeu nenhum pedido de eliminação de conteúdo do governo chinês porque a plataforma está indisponível para quase toda a gente no país, a menos que sejam hábeis utilizadores de redes privadas virtuais (VPN).

Muitos negócios e empresas chinesas utilizam o Facebook de forma a expandirem o seu crescimento para fora das fronteiras do território, algo que as entidades governamentais chinesas deveriam ajudar a equilibrar.

Fonte: Yahoo/AP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here