Mão robótica em 3D consegue jogar Nintendo

Nestes últimos dias houve mais uma novidade na impressão 3D: os cientistas do Bioinspired Advanced Manufacturing Laboratory da University of Maryland imprimiram uma mão robótica que é capaz de jogar Nintendo. A mão robótica conseguiu terminar o primeiro nível de Super Mario Bros, em menos de 90 segundos.

A equipa responsável pela criação foi liderada pelo professor assistente Ryan Sochol, que concebeu circuitos integrados que podem ser controlados através da aplicação de pressão. Ou seja, para mover o primeiro dedo, foi aplicada baixa pressão; para mover o segundo, pressão moderada; para mover o terceiro, foi aplicada uma pressão mais elevada.

Assim, os investigadores programaram a mão robótica e “dizer-lhe” em que momentos devia saltar ou andar durante o jogo, sendo ajustados consoante os níveis de pressão.

A investigação de robôs mais intuitivos e sensíveis tem sido um desafio para o setor da impressão em 3D mundialmente. Esta equipa utilizou a impressão 3D para criar a mão robótica – a “PolyJet 3D”. Esta permite a impressão simultânea, utilizando diversos materiais, além de ser capaz de imprimir vários componentes e fixá-los no espaço de um dia.

blank

A mão robótica, operada por um software programado para fazer o ciclo entre as pressões baixas, médias e altas, foi capaz de carregar nos botões do comando e completar, com sucesso, o primeiro nível do jogo Super Mario Bros, em menos de 90 segundos.

No futuro, e graças ao sucesso desta conquista com a mão robótica, a equipa pretende utilizar a sua pesquisa e direcionar os esforços para conceber próteses personalizadas e dispositivos de reabilitação. A pensar nisto, a equipa partilhou o seu design, de forma a encorajar outros investigadores a modificá-lo e adaptá-lo aos seus projetos.

O trabalho agora desenvolvido pode originar novos tipos de robôs flexíveis ou infláveis movidos a água ou ar, em detrimento da eletricidade.

Fonte: Republic World

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here