“Maior ataque hacker de sempre” na Singapura rouba os dados de 1.5 milhões pacientes do sistema de saúde

A Singapura sofreu um pesado ataque cibernético, a que os media locais estão a chamar o “pior” da história do país. O alvo do ciberataque foi a maior instituição de saúde do país, a SingHealth.

O ciberataque roubou os perfis pessoais de mais do que 1.5 milhões de pacientes assim como detalhes das prescrições de mais do que 160.000. Neste segundo grupo está incluída informação de Lee Hsien Loong, o primeiro ministro deste país asiático.

Crê-se que o ataque pode ter sido efectuado por outro estado

Segundo fontes governamentais citadas pelo The Verge, o ataque “não foi o trabalho de hackers casuais ou de gangs de criminosos.” Ainda não se sabe quem é responsável pelo ataque, mas os media locais sugerem que poderá ter sido efectuado, ou suportado, por outro estado. “Isto foi um um ciberataque deliberado, delineado e bem planeado,” afirmou fonte do governo de Singapura.

O Primeiro Ministro já reagiu

O Primeiro Ministro já reagiu ao ataque através de uma publicação do Facebook. “Eu não sei o que é que os atacantes esperavam encontrar. Talvez estivessem à espera de caçar algum segredo estatal obscuro, ou pelo menos algo para me envergonhar. Se era essa a intenção, estarão desapontados. A minha informação de prescrições não é algo que normalmente fosse partilhar com as pessoas, mas não existe nada de alarmante na mesma.” Acrescentou também que, fossem quem fossem os hackers, estavam bastante determinados, tinham competência e “um grande número de recursos” ao seu dispor.

Não houve adulteração dos dados

O governo entretanto garantiu aos cidadãos que nenhuns registos médicos fora alterados ou eliminados e que nenhum diagnóstico, teste, resultado ou notas de médico foram retirados. Segundo esta fonte, os dados roubados foram apenas perfis pessoais que incluam informação como nome, morada, género, raça, data de nascimento e número de registo nacional. Todos os cidadãos afectados serão contactos nos próximos cinco dias.

Fonte: The Verge

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here