Lucro da Siemens mais do que duplica nos primeiros três trimestres do ano

O lucro da Siemens cresceu 120% nos primeiros três trimestres do ano fiscal iniciado em outubro de 2020, para 4.994 milhões de euros, face a igual período do ano anterior. A justificação apontada pela marca é devido à recuperação dos negócios afetados pela pandemia.

As receitas registaram um aumento de 10,8% no período em análise, para 44.820 milhões de euros, na comparação com idêntico período do ano anterior. O lucro operacional foi de 4.366 milhões de euros, superior em 40% em relação a igual período do ano anterior. Todos os seus negócios industriais melhoraram significativamente os resultados operacionais.

Detalhando para o negócio das indústrias digitais, este aumentou para 2.241 milhões de euros (+ 50,9%), o das infraestruturas inteligentes atingiu os 1.192 milhões de euros (+75,3%), o da mobilidade cifrou-se em 572 milhões de euros (+9,2%) e o da área da tecnologia na saúde totalizou os 1.963 milhões de euros (+35,6%).

blank

O presidente executivo da Siemens, Roland Busch, afirmou que a marca “atingiu consistentemente a meta de crescimento acelerado e de alto valor”.

Noutra unidade de negócio, a fábrica de turbinas Siemens Gamesa anunciou que começou a produzir pás de turbinas eólicas offshore recicláveis ​​para uso comercial.

O projeto da empresa espanhola surge como uma resposta a um problema ambiental resultante do fabrico destes componentes, dado que as pás das turbinas eólicas, que são grandes e não recicláveis, acabam em enormes aterros após serem utilizadas. Por norma, as pás das turbinas eólicas são produzidas a partir de resinas que unem os seus diferentes materiais; um processo recriado pela empresa espanhola, que recorre a uma resina com uma estrutura química especial que permite separar os vários materiais, a fim de poderem ser reaproveitados.

De acordo com a empresa, a unidade da Siemens Energy já fechou acordos para vender pás recicláveis ​​a três concessionárias: RWE da Alemanha, EDF da França e Distribuição de Energia Ocidental da Grã-Bretanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here