LinkedIn Revela Ferramenta Secreta de IA para Empregos de Sonho

A LinkedIn, a plataforma de networking profissional detida pela Microsoft, anunciou recentemente uma nova iniciativa que promete transformar o desenvolvimento de carreira dos seus utilizadores através da integração de inteligência artificial (IA). Esta inovação visa preencher a lacuna existente no acesso a conselhos de carreira acessíveis e personalizados.

De acordo com uma pesquisa recente divulgada pela LinkedIn, três em cada cinco pessoas a nível global (60%) desejam saber a quem recorrer para obter conselhos de carreira. Muitos utilizadores da plataforma não têm acesso a um coach de carreira dedicado, o que pode dificultar o seu progresso profissional. É neste contexto que a LinkedIn pretende intervir, utilizando a IA para democratizar o acesso a orientações de carreira.

A nova iniciativa da LinkedIn pretende aproximar a inteligência humana e artificial. A plataforma estabeleceu parcerias com instrutores do LinkedIn Learning, como Alicia Reece, Anil Gupta, Dr. Gemma Leigh Roberts e Lisa Gates, considerados especialistas em desenvolvimento de carreira, estratégia empresarial global e bem-estar. Estes instrutores irão colaborar com a IA para fornecer respostas autênticas e alinhadas com os seus estilos de ensino e áreas de especialização.

Os utilizadores poderão selecionar um especialista, fazer uma pergunta e iniciar uma conversa, sendo que a experiência será impulsionada pela IA. Hari Srinivasan, Vice-Presidente de Produto na LinkedIn, explicou que a empresa trabalha de perto com cada instrutor para garantir que as respostas geradas pela IA sejam autênticas e de alta qualidade. Exemplos de perguntas que os utilizadores podem fazer incluem “Como posso negociar o meu salário?” ou “Como posso desenvolver uma mentalidade de crescimento?”.

A IA generativa da LinkedIn irá produzir respostas baseadas em informações como o título do utilizador, objetivos de carreira e competências que seguem na plataforma. Esta personalização promete tornar os conselhos mais relevantes e úteis para cada utilizador.

Srinivasan também abordou a questão complexa da propriedade no uso de tecnologias de IA generativa. À medida que a LinkedIn avança com estas tecnologias, a empresa está a implementar um sistema de royalties. Quando os utilizadores acedem à expertise dos instrutores através de coaching impulsionado por IA dentro de um curso, os instrutores serão remunerados. Este modelo de compensação visa reconhecer e valorizar o contributo dos especialistas, garantindo que a sua expertise seja devidamente recompensada.

Num cenário onde a competição entre plataformas de redes sociais é feroz, a afiliação da LinkedIn com a Microsoft, um grande investidor na OpenAI, coloca-a numa posição vantajosa. Esta parceria permitirá à LinkedIn manter-se na vanguarda das inovações em IA, oferecendo funcionalidades que podem diferenciar a plataforma dos seus concorrentes.

A falta de acesso a conselhos de carreira personalizados é um problema real para muitos profissionais, e a utilização de IA pode ser uma solução eficaz. No entanto, é crucial que a LinkedIn continue a garantir que as respostas geradas pela IA sejam precisas e autênticas, para que os utilizadores possam confiar plenamente nas orientações recebidas.

Fonte: Techradar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui