KickassTorrents já enfrentou justiça americana

Em julho do ano passado o mais importante reduto de pirataria na Internet fechou portas por causa de um mandado judicial emitido pelas autoridades norteamericanas que tiveram de viajar até à polónia para deter Artem Vaulin, alegado proprietário do site. Seguiu-se a acusação em duas instâncias distintas por infração dos direitos de autor.

Passados praticamente seis meses a equipa de defesa do KickassTorrents e o Departamento de Justiça americano enfrentaram-se em tribunal pela primeira vez, como avança o site TorrentFreak.

Na primeira audiência foi citado o caso de Kim Dotcom, alegando a defesa que para acusarem o site KickassTorrents terão de existir provas da violação dos direitos de autor. A argumentação dos causídicos defende ainda que os ficheiros torrent em si pouco ou nada têm relacionado com conteúdo protegido por direitos de autor, descrevendo o KickassTorrents como um motor de pesquisa, tal e qual como acontece com o Google.

Do lado da acusação o portal funcionou como uma «feira de pirataria» que gerou entre 12,5 a 22,3 milhões de dólares em receitas de publicidade e aguarda a extradição da Polónia de Artem Vaulin que se encontra detido num hospital-cadeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here