Kaspersky lança curso de meditação pelo bem-estar digital

A Kaspersky lançou um estudo que conclui que 70% das pessoas está a mudar a sua atitude face às redes sociais, havendo uma preocupação acrescida relativamente ao quanto estas influem na saúde mental.

Com o objetivo de alcançar o chamado equilíbrio digital, a Kaspersky estabeleceu uma parceria com Neil Tranter – professor de mindfulness – para desenvolver um curso especializado em meditação: o “Overcoming digital stress and smartphone addiction”, que providencia aos utilizadores conhecimento adequado e ferramentas para navegar no digital, de forma mais equilibrada e com um propósito.

Conseguir balancear os efeitos positivos e negativos da tecnologia e das redes sociais continua a ser um problema social. De facto, 39% das pessoas não se sente no controlo da situação e afirma não saber quais são os limites das redes. Ainda, 23% das pessoas sentem que experienciam emoções negativas – que conduzem ao aumento dos níveis de stress e ansiedade.

blank

“À medida que vamos saindo do contexto pandémico, começamos a tornar-nos permanente e inevitavelmente ligados à tecnologia – e este fenómeno afeta o nosso bem-estar. Constantemente expostos a emails, atualizações nas redes sociais, IA que gera notificações e feeds de notícias, as nossas mentes tendem a ficar cada vez mais fragmentadas e exaustas. É tempo de voltar a assumir o controlo”, comenta Neil Tranter, professor de mindfulness.

O curso especializado em meditação “Overcoming digital stress and smartphone addiction”, foi feito para ajudar as pessoas a desenvolverem uma relação mais equilibrada com a tecnologia. Neste, podem aprender abordagens mais práticas de como lidar com o frenesim da tecnologia e com a ansiedade de separação dos smartphones, e, ainda, mecanismos de como ocupar o tempo nas pausas diárias – transformando o refresh instantâneo em momentos de bem-estar.

O curso explica ainda como o uso das redes sociais é um hábito que se constrói, explora a neurociência do FOMO (fear of missing out) e esclarece de que forma o fator comparativo, existente nestas, pode desencadear uma auto-crítica exagerada, facultando técnicas de auto-compaixão que ajudam a lidar com os problemas enumerados.

O curso inclui, de igual modo, uma aula bónus dedicada aos desafios do trabalho remoto, que foi pensada para ajudar as pessoas a desenvolverem hábitos de trabalho saudáveis e a estabelecerem um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Fonte: Kaspersky

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here