José Hermano Saraiva morre aos 92 anos

José Hermano Saraiva
O historiador faleceu aos 92 anos

O historiador José Hermano Saraiva morreu esta manhã, vítima de doença prolongada, aos 92 anos. O antigo ministro da Educação faleceu na sua casa em Setúbal.

Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas e em Ciências Jurídicas, o professor José Hermano Saraiva ficou conhecido pelos seus programas televisivos dedicados à História de Portugal. O historiador não resistiu a doença prolongada falecendo hoje em casa, mas ainda estão por conhecer mais pormenores.

Antes de se dedicar à história nacional, José Hermano Saraiva ocupou o cargo de ministro da Educação entre 1968 e 1970. Envolvido na política, durante o Estado Novo, foi deputado à Assembleia Nacional, procurador à Câmara Corporativa e ministro da Educação. Esta sua presença em época salazarista ficou marcada pela crise académica, em 1969. Entre 1972 e 1974, o professor Saraiva exerceu o cargo de embaixador de Portugal no Brasil. Foi também professor do Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina, tendo acumulado a vida letiva com a advocacia.

Mesmo tendo quem pusesse em causa as suas “histórias” sobre a história de Portugal, José Hermano Saraiva tornou-se numa figura apreciada em Portugal, bem como junto das comunidades portuguesas no estrangeiro, tido como o “conhecedor” de Portugal.

Na RTP sempre teve vários programas sobre a história e evolução de Portugal. O programa ficou marcado pelo seu discurso carismático e pessoal. Em 1971 estreia-se na televisão com o programa “Horizontes da Memória” vencendo o Prémio da Imprensa para o Melhor Programa do Ano. Foi ainda protagonista de programas como  “Gente de Paz”, que assinalou o seu regresso à RTP em 1978, “O Tempo e a Alma”, “Histórias que o Tempo Apagou” e “A Alma e a Gente”.

Com um total de 180 mil exemplares vendidos, o seu livro “História concisa de Portugal” foi um dos que mais sucesso teve indo já na 25.ª edição. A obra foi traduzida em espanhol, italiano, alemão, búlgaro e chinês. Ainda na literatura e na História, Hermano Saraiva publicou exemplares como “Uma carta do Infante D. Henrique”, “O tempo e alma”, “Portugal — Os últimos 100 anos”, “Vida ignorada de Camões” ou “Ditos portugueses dignos de memória”.

Nascido em Leiria, a 3 de Outubro de 1919, José Hermano Saraiva foi o terceiro filho de José Leonardo Venâncio Saraiva e de sua mulher Maria da Ressurreição Baptista. Casou com Maria de Lurdes de Bettencourt de Sá Nogueira, sobrinha-bisneta do 1.º Marquês de Sá da Bandeira, com quem tinha cinco filhos.

Deixe o seu comentário