Jaguar será uma marca de carros totalmente elétricos a partir de 2025

Se tudo correr como planeado, a JLR (Jaguar Land Rover) espera que todos os Jaguars e 60% dos Land Rovers vendidos sejam veículos de emissões zero até 2030, ano em que o seu mercado doméstico, o Reino Unido vai proibir a venda de novos veículos a motor de combustão interna.

A JLR espera atingir as emissões líquidas de carbono zero até 2039. As proibições internas de veículos a motor de combustão foram anunciados com uma variedade de alvos em todo o mundo, como na Noruega até 2025, França até 2040, e Califórnia até 2035.

Enquanto o primeiro Land Rover totalmente elétrico chega em 2024, a fabricante automóvel britânica Jaguar Land Rover (JLR) diz que a sua marca de luxo Jaguar será totalmente elétrica até 2025. Entretanto, a sua marca Land Rover vai lançar o seu primeiro veículo totalmente elétrico em 2024, o primeiro de seis modelos totalmente elétricos previstos para ser lançados nos próximos cinco anos.

A transição de JLR será financiado por um investimento anual de 2,5 mil milhões de libras (cerca de 2,8 mil milhões de euros) em eletrificação e tecnologias conexas, noticia a Bloomberg.

Os planos da JLR são ambiciosos, mas o construtor automóvel já demorou a abraçar a eletrificação. O carro totalmente elétrico carro até agora é apenas o Jaguar I-Pace SUV, que a Bloomberg nota ter lutado para fazer incursões contra fabricantes de automóveis elétricos mais estabelecidos. Mesmo assim, o carro é construído por um construtor externo em vez de ser produzido pela JLR internamente.

A empresa teve de pagar uma multa de 35 milhões de libras (cerca de 40 milhões de euros) na UE por falta  metas de emissões no ano passado. Thierry Bolloré, CEO, lança nova estratégia, e refere:´Veja-nos reimaginar o futuro do luxo moderno. Nos próximos cinco anos, @LandRover receberá seis variantes totalmente elétricas e @Jaguar será submetida um renascimento como uma marca de luxo elétrica pura.”

A vantagem que a JLR tem é que a Jaguar ainda é uma marca de automóveis premium, permitindo-lhe cobrar os preços elevados necessários para cobrir o custo de baterias modernas, e também planeia partilhar mais tecnologia com a empresa-mãe Tata Motors para reduzir os custos de desenvolvimento.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here