Já fez o backup de fotos e vídeos do Google +? Comece a pensar nisso

A Google, que inicialmente tinha planos para encerrar a sua rede social Google+ em agosto de 2019, antecipou a decisão depois de uma falha de segurança que expôs a informação pessoal de mais de 50 milhões de utilizadores. Embora os dados pessoais tenham sido expostos, não há nenhuma evidência de que qualquer pessoa lhes tenha acedido indevidamente.

Assim, segundo a 9to5google, o blogue oficial, a tecnológica decidiu antecipar o término das suas operações para 2 de abril. A empresa revelou, contudo, que o processo será feito por fases.

A Google avisa que no dia 2 de abril todas as contas, incluindo o seu conteúdo, tais como fotos e vídeos, serão apagados. Até à data, os utilizadores interessados em preservar o seu conteúdo multimédia devem fazê-lo através do respetivo download. No entanto, os materiais que tenham sido salvaguardados no Google Photos não serão apagados.

A primeira fase para o fim do serviço começa já no próximo dia 4 de fevereiro, em que os utilizadores deixarão de poder criar novos perfis no Google+, assim como páginas, comunidades ou eventos. Nesse dia também deixará de ser possível colocar comentários em sites e blogues através da conta. Ainda durante o mês de fevereiro os botões de autenticação de websites e aplicações relativos ao Google+ deixarão de funcionar, sendo substituídos simplesmente pela conta da Google.

No dia 7 de março a funcionalidade para deixar comentários através da conta Google+ será removida de todos os outros websites. Por fim, no dia 2 de abril, todos os comentários feitos pela conta serão removidos dos websites, e todas as contas e conteúdos serão “exterminados”.

Os especialistas recomendam que, quem tenha muito conteúdo para descarregar, o faça através de uma ferramenta chamada de “Exportador do Google+”, que promete uma “estrutura bem documentada”.

O Google+ foi lançado em junho de 2011 debaixo de muita expectativa. Inicialmente, só era possível abrir uma conta se fosse convidado por um amigo. Em apenas quatro semanas a plataforma já contava com 25 milhões de utilizadores.

Fonte: 9to5google

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here