Isenção das taxas moderadoras para doentes oncológicos

Após “alguma confusão”, o ministro da Saúde, Paulo Macedo veio hoje clarificar que a isenção nomeadamente do pagamento das taxas moderadoras continuará para os doentes com cancro, sem manifestação da doença há cinco anos.

Segundo o jornal Público, Paulo Macedo afirmou que “ as consultas feitas no seguimento de doentes que tiveram sessões de radioterapia e quimioterapia estarão também isentas”.

O ministro da Saúde acrescentou que a isenção “é mesmo para aqueles que não têm insuficiência económica e que não tenham incapacidade, porque é desses que estamos a falar, porque todos os outros já estaria bastante claro que estariam isentos”.
Na conferência sobre sobreviventes de cancro, promovida pela Liga Portuguesa contra o Cancro (LPCC), Paulo Macedo explicou que o Ministério da Saúde implementou um “regime claro de taxas moderadoras que continua a isentar os doentes com cancro durante o tratamento e clarificando também agora a isenção no seu seguimento”.

Para o presidente da LPCC, o esclarecimento por parte de Paulo Macedo foi considerado uma “excelente interpretação” da situação pois “havia alguma confusão nesta área”.

Refira-se que de forma a descortinar qualquer dúvida, a informação vai ser clarificada, através de uma circular para todos os hospitais, uma vez que as dúvidas surgiam especificamente para os doentes sobreviventes do cancro que após cinco anos do diagnóstico da doença perdem 60 % de invalidez que lhes é atribuída.

Deixe o seu comentário