iPhone 5 à venda a partir da meia-noite

iPhone-5Amanha é o grande dia do iPhone 5 em Portugal, somente uma semana depois do lançamento mundial. A Vodafone vende o iPhone 5 logo à meia-noite.

O iPhone 5 foi apresentado no passado dia 12 de Setembro e está à venda mundialmente desde o dia 21 de Setembro em 9 países. Amanhã, chega a mais 22 países, além de Portugal, Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, Hungria, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polónia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia e Suíça.

O iPhone 5 estará disponível logo a partir da meia-noite pela Vodafone, nas lojas ActionStore do Parque das Nações, em Lisboa, ou no Edifício Vodafone na Av. da Boavista, no Porto. A TMN, que vendeu o primeiro iPhone 5 passado dois minutos de começar a pré-reserva, indicou ao jornal Económico que já esgotou o seu stock dos dispositivos disponíveis para a pré-reserva.

Os preços serão todos os mesmos, a versão de 16GB custa 689,90€, enquanto a versão do iPhone 5 de 32Gb custa 799,90€. A versão do 64GB só a Vodafone tem disponível, por 889,90€.

O Sucesso promete ser garantido, mesmo em Portugal e com a crise. Nos primeiros 3 dias, a Apple vendeu mais de 5 milhões de iPhone 5 e a TMN já esgotou o seu stock para pré-reservas.

iPhone 5 tem um ecrã Retina de 4 polegadas, resolução de de 1136x640p e uma densidade de 326ppi, processador é um A6 que é 2 vezes mais rápido que o anterior, 22% mais pequeno e, em termos gráficos, é 2 vezes mais veloz, uma espessura de 7,6 milímetros para um peso de 112 gramas, câmara traseira será de 8MP com gravação Full HD e câmara frontal HD.

3 COMENTÁRIOS

  1. Nunca entendi este fanatismo exacerbado e doentio por um smartphone… Que até nem é o melhor do mercado.
    Se compararmos este iPhone 5 ao Samsung Galaxy S III, claramente vence o aparelho da Samsung. E ainda não chegou o SO Jelly Bean… Enquanto os iPhones prendem os utilizadores às amarras da Apple e ao seu iTunes; e a sua bateria não tem acesso; e não tem cartão de memória, no Galaxy S III tudo é liberdade e fruição do que de melhor existe no SO Android.
    Na verdade, o Android é um mundo à parte. E o Galaxy S III é o expoente máximo para o brilho e desempenho daquele fantástico produto da Google.
    Comprei o meu (Galaxy) sem filas nem bichas… E até aproveitei uma vantajosa promoção de uma cadeia de lojas (um fim de semana com desconto directo, não em cartão, do valor do IVA Foi uma poupança imediata de 160 euros…).
    Por isso, continuem felizes os fanboys da maçã, enquanto os felizes detentores do Galaxy S III têm a certeza de que possuem o melhor que a tecnologia actual nos pode oferecer.
    O resto, são gostos e desgostos…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui