Investigadores criam app maliciosa e enganam a Apple

AppleA Apple gosta de assegurar que oferece sempre serviços e produtos seguros, mas nem sempre essa proteção é completamente fiável.

Após várias notícias que relatam formas de introduzir malware nos aparelhos da marca da maçã, alguns investigadores do Instituto de Tecnologia da Georgia, nos Estados Unidos, conseguiram provar que ainda é possível encontrar aplicações maliciosas na App Store.

Os especialistas criaram o Jekyll, um aparentemente inofensivo agregador de notícias que, afinal, tinha fragmentos de código dispersos que mais tarde se juntariam para formar um vírus e proporcionar acesso ao dispositivo a uma terceira parte.

De acordo com a publicação online MIT Technology Review, este malware conseguia depois twittar, enviar emails e mensagens de texto a partir do aparelho sem a permissão do utilizador. Além disso, o vírus ainda roubava informações pessoais, tais como os dados de identificação ou fotografias, e atacava outras aplicações instaladas no smartphone.

Quando submetido à avaliação da Apple, o Jekyll passou sem qualquer problema pelo rastreio de segurança da empresa. De acordo com os investigadores, a Apple apenas demorou alguns minutos a avaliar a app antes de a colocar à disposição dos utilizadores na App Store.

Contudo, o vírus só ficou disponível na loja online por alguns minutos e ninguém o conseguiu descarregar. O objetivo já estava cumprido: mostrar que as barreiras de segurança da Apple não são assim tão intransponíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here