International Collegiate Programming Competition

passatempo

Pela primeira vez, três estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), vão representar Portugal numa competição mundial de programação, o ‘International Collegiate Programming Competition’ (ICPC), que será realizado na Alfândega do Porto.

Gonçalo Paredes, Ricardo Pereira e Alberto Pacheco, alunos do 3º ano da licenciatura em Matemática e em Ciências de Computadores da FCUP, serão os representantes de Portugal nesta 43.ª edição do ICPC, prova mundial de programação que irá decorrer  no centro de Congressos da Alfândega de 1 a 4 de Abril.

Gonçalo Paredes já não é estreante nestas competições, tendo já vencido em 2016 a medalha de bronze, nas olimpíadas internacionais de informática. Comenta que a equipa está a sentir “uma grande responsabilidade por representar a instituição e o país. É um misto de sentimentos de realização e de ansiedade, porque esta é uma prova muito difícil e com adversários muito bons”.

A edição deste ano, organizada pela Universidade do Porto (UP) com o apoio da Câmara Municipal, irá acolher 135 equipas cada uma com três estudantes universitários e o respetivo treinador.

O concurso irá avaliar a capacidade dos estudantes, ao responderem corretamente a 12 problemas de programação em apenas cinco horas. Um desafio que se irá desenrolar num ambiente de nervosismo.

Durante este encontro, cerca de 240 estudantes voluntários, irão dar a conhecer a história da Cidade e acompanhar as equipas internacionais, através de 15 percursos diferentes do centro.

A realização do ICPC em Portugal será muito benéfico na divulgação do que se faz a nível da tecnologia do nosso País e dar a conhecer o talento dos jovens, já que empresas como a Amazon, a Google e o Facebook estão atentas a esta prova.

Este evento estará aberto à comunidade na Alfândega do Porto, que també será palco de outra iniciativa, ‘Start & Scale’, que terá como iniciativa a promoção da tecnologia inovação e empreendedorismo, que este ano tem como lema o futuro da força tecnológica (Future of Tech Force).

O vice-presidente da Câmara Municipal, Filipe Araújo, sublinhou que a final mundial do ICPC vai, além de promover a cidade e o seu ecossistema tecnológico, “colocar o nome do Porto no mapa daquilo que são as grandes empresas tecnológicas a nível mundial”.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here