Intel pode estar a vender a sua área de smartphones: Apple esteve (está?) interessada

A Intel está à procura de vender o seu negócio de modem para smartphones, agora que está oficialmente fora da disputa por chipsets de 5G. Segunco consta, a Apple considerou a aquisição de parte dos empreendimentos modernos da Intel em negociações que começaram no último verão, mas o acordo parou quando a Apple e a Qualcomm chegaram a um acordo em um contencioso legal de royalties de patentes. No final da batalha judicial, a Apple e a Qualcomm assinaram um acordo de fornecimento de chipsets de vários anos – o que significa que a Intel já não será fornecedora da Apple.

Agora, a Intel está à procura de vender o seu negócio de modems para smartphone como um todo, de acordo com o Wall Street Journal (Pago).Segundo a notícia, a Apple ainda é um possível comprador já que não é de estranhar que a fabricante queira ser independente em algumas áreas, embora algumas outras empresas tenham manifestado interesse e a Intel está a trabalhar com a Goldman Sachs para ajudar nas negociações. O acordo provavelmente valerá alguns milhões de dólares, embora esteja tudo em num estágio inicial por enquanto.

A Qualcomm era o único fornecedor de modem de smartphones da Apple antes de as empresas entrarem em um jogo de ação judicial em 2017, processando-se mutuamente por causa de royalties de patentes e violações de contrato. Durante esse tempo, a Intel assumiu-se como fornecedor de modem da Apple.

A Intel recentemente negou os rumores de que a Apple não confiava na empresa para fornecer modems 5G com a meta de 2020, já que a Intel está um pouco atrasada em relação aos concorrentes, como a Huawei e a Qualcomm, que já têm modems disponíveis para os fornecedores e há dispositivos móveis à venda com suporte ao 5G. Enquanto isso, a Qualcomm já está lançando modems com capacidade para 5G.

“Estamos muito empolgados com a oportunidade do 5G e com a ‘cloudificação’ da rede, mas no negócio de modem para smartphones ficou claro que não há um caminho fácil para a lucratividade e retornos positivos”, disse o CEO da Intel, Bob Swan, a 16 de abril, no dia em que a Apple e a Qualcomm resolveram os seus casos legais e anunciaram o seu novo contrato para modems 5G.

Segundo o WSJ, a área de negócio da Intel está a criar um prejuízo para a empresa de cerca de mil milhões de dólares por ano, o que leva a que a venda seja apetecível para a empresa e, provavelmente, incluirá funcionários, patentes e projetos de modem em várias gerações de tecnologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here