Intel Arc: GPUs chegam já no segundo trimestre de 2022

Intel Arc — a linha de processadores gráficos da Intel — que se apresentam como núcleos de processamento idênticos aos utilizados, por exemplo, em portáteis chegam ao mercado já no segundo semestre deste ano. Por falar em portáteis, desde o início do ano de 2022 que a Intel tem lançado esta gama de GPUs nos seus novos dispositivos que já contam com processador de 12ª geração. Contudo, estas placas gráficas chegam para PC no trimestre seguinte, dando início a uma nova era para a Intel no mercado da computação gráfica.

Esta gama — Arc da Intel — inclui software, serviços e hardware que abrangem várias gerações de hardware, com a primeira geração chamada Alchemist que tem por base a microarquitetura Xe HPG. A partir daqui, a Intel tem demonstrado que também consegue dar cartas no desenvolvimento de processadores gráficos de qualidade, não ficando presa ao processamento ou computação de cálculos e dados matemáticos.

A pensar no futuro, a Intel aproveitou também para anunciar aquele que irá ser um serviço de computação (ou processamento) gráfica(o) em rede, ou seja, na nuvem. O “Projeto Endgame” visa conseguir que os consumidores interessados em maior potência gráfica possam aceder a uma “experiência de computação de baixa latência sempre disponível” ao ter acesso às novas placas gráficas da fabricante norte-americana. Ainda não existe muita informação de como irá funcionar este novo sistema, no entanto, o que se sabe é que os potenciais clientes irão ter acesso aos processadores gráficos através da nuvem ou até, por um serviço de jogos semelhante aquele que vemos com o Google Stadia ou o Geforce Now da NVIDIA.

Por ainda não existirem detalhes concretos acerca do funcionamento do “Project Endgame“, a especulação tem imperado e ponderam-se informações como que tipo de acesso ou possibilidades estarão em cima da mesa para os clientes, que custo terá associado ou até mesmo se o foco será os videojogos (ou outro fim qualquer). Até ao momento, a Intel afirma que deve chegar ainda este ano, ou seja, as informações devem estar perto de chegar.

Algo que entusiasma os consumidores (e até alguns jogadores) é a possibilidade de a Intel estar a considerar entrar no mercado do streaming de videojogos na nuvem, podendo vir a criar um serviço do género — justificando assim, o progresso concretizado no sentido de lançar estas novas placas gráficas em núcleo (de pequenas dimensões) — e que tem sido um sinal de confiança nesta nova geração de microarquitetura gráfica.

Alchemist” é a primeira geração de uma série de novos lançamentos que terão por base esta nova tipologia de arquitetura. A segunda geração — que já está em avançado desenvolvimento — é conhecida pelo nome de “Battlemage” e traz consigo uma reformulação e desenvolvimento de novo hardware. Procurando dar continuidade a estes novos lançamentos, a Intel anunciou que já iniciou o processo de desenvolvimento da terceira geração cujo nome de código é “Celestial” e tem por objetivo lidar com gigantes como as RX 6900XT da AMD ou a 3090 Ti da NVIDIA.

Fonte Engadget

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui