Instagram chega à Coreia do Norte e mostra um dos países mais fechados do mundo

É um momento histórico e a culpa é do Instagram. A rede social já chegou à Coreia do Norte e, pela primeira vez, o mundo pode ver na internet, de forma livre, imagens capturadas num dos países mais secretos do planeta.

As fotografias até agora publicadas – em tempo real e com geolocalização – são da autoria de dois fotógrafos da agência Associated Press: o responsável David Guttenfelder e o colaborador Jean Lee.

São imagens que retratam o quotidiano de um país que, nos últimos tempos, aceitou mudar algumas das suas regras. Agora, os poucos estrangeiros que entram no país já não precisam de entregar os seus telemóveis e smartphones quando passam a fronteira e até já têm acesso à internet em cidades como Pyongyang.

Nesta ocasião verdadeiramente histórica, David Guttenfelder deu uma entrevista ao blogue oficial do Instagram. “Sinto que posso ajudar a abrir uma janela num lugar que raramente pode ser visto por pessoas de fora”, disse o jornalista.

“Como um dos poucos fotógrafos internacionais que já tiveram acesso regular ao país, sinto uma enorme responsabilidade de compartilhar o que vejo e mostrá-lo com a maior precisão possível”, acrescentou o responsável, que já esteve na Coreia do Norte duas dezenas de vezes.

E o que é possível descobrir sobre o país através destas imagens? O estilo arquitetónico não varia, tendo em conta que os prédios são todos muitos semelhantes entre si, o cinzento é a cor que vigora na Coreia do Norte, há verdadeiras casas flutuantes que sobrevivem em estado precário em cima da água, a maior parte dos computadores merecia estar num museu e há até uma lista dos penteados que homens e mulheres estão autorizados a usar.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here