Instagram altera política de privacidade e irrita utilizadores

Red Magic 6S

O Instagram alterou a sua política de privacidade e detém agora os direitos das imagens de qualquer utilizador, podendo inclusivamente vendê-las para fins comerciais sem notificar os autores.

A medida não agradou aos utilizadores da aplicação, comprada pelo Facebook este ano, que comparam a atitude ao “suicídio” da app. Não há forma de contornar a nova política, a única maneira de não ser abrangido pela alteração é apagar a conta de utilizador até ao próximo dia 16 de janeiro. A partir desta data, todas as fotografias publicadas passam a ser propriedade do Instagram, mesmo que a conta venha a ser apagada mais tarde.

Vários sites especializados na área da tecnologia já apresentaram um “guia do utilizador” com os passos necessários para abandonar a aplicação. Há até alguns que sugerem outras apps idênticas ou aconselham a utilizar um serviço pago, mas que não lesa a privacidade ou os direitos do utilizador.

A ideia desta mudança é garantir lucro ao Facebook por meio da publicidade. Um artigo de opinião colocado no site Mashable, exemplifica bem 

Isso significa, que qualquer utilizador poderia esbarrar, de repente, com um anúncio publicitário com imagens do próprio, do seu companheiro(a) ou “da sua filha quando perdeu um dente o mês passado”, escreve Chris Taylor no Mashable.aquilo que está em causa.”O utilizador passa a concordar que uma empresa de negócios ou outra entidade nos pague pelo envio do seu nome de utilizador, imagem, fotos (com qualquer dado relacionado) (…) sem compensação para o utilizador”.

Por outro lado, há quem banalize a questão e argumente que o Instagram tem fornecido um serviço gratuito de troca de fotografias e agora passa simplesmente, e com todo o direito, a lucrar com as imagens que lhe deram.

Quanto ao próprio Facebook, este garante que as mudanças não são substanciais e que ficam em linha com os termos legais já praticados pela própria rede social (que no passado até já foi processada pela utilização de conteúdo do perfil dos utilizadores para fins publicitários).

Os novos termos legais podem ser lidas aqui.

Depois das críticas, Instagram clarifica questão

O Instagram emitiu há momentos, devido ao enorme ruído que a atitude tem causado, uma nova entrada no blogue oficial, onde clarifica as mudanças, que diz “têm originado mal-entendidos” e reforça a ideia de que “não temos a intenção de vender as vossas fotos”.

“O nosso principal objetivo é evitar banners publicitários que possam ‘ferir’ a experiência do utilizador Instagram. Em alternativa, queremos criar formas significativas para ajudá-lo a descobrir conteúdo mais interessante e ao mesmo tempo ajudar a construir um negócio auto-sustentável”, explica o cofundador Kevin Systrom.

 A aplicação de partilha de fotografias tem neste momento mais de cem milhões de utilizadores, sendo mais popular entre os adolescentes. Será que as novas regras vão quebrar a sua popularidade?

 

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here