Insólito: Startup quer curar a calvice com a ajuda de um rato

Spot é uma cobaia de laboratório da startup DNovo, uma empresa que tem como objetivo   encontrar uma cura para a calvície. A empresa começou a sua operação em 2018 e desenvolveu uma tecnologia de “reprogramação” que tem como objetivo ajudar as células que fazem crescer o cabelo a fazer o seu trabalho.

De acordo com a dNovo, a causa subjacente da calvície é que corpo pára de gerar novas células ciliadas, que – como todas as células – recebem suas ordens de marcha das células-tronco.

Para combater isso, os cientistas revestiram nanopartículas de cério num composto biodegradável de polietilenoglicol-lipídio. De seguida, criaram um adesivo de microagulhas solúvel usando ácido hialurónico – um ácido encontrado naturalmente na pele humana. Depois, adicionaram ainda nanopartículas ao composto para criar um molde.

De acordo com o fundador da DNovo, Ernesto Lujan, a “Spot parece estar a gostar do seu cabelo, sem manifestar qualquer reação adversa”. Por agora, a tecnologia de reprogramação ainda está a registar a patente, mas a empresa acredita que vai conseguir ter “potencial para gerar as suas próprias células estaminais capilares personalizadas, compatíveis com o seu sistema imunitário”.

“Este é apenas o primeiro passo em direção à nossa potencial cura para a perda de cabelo”, refere Lujan quando questionado sobre um possível lançamento desta tecnologia. “Encontrar um tratamento para a calvície em si é uma tarefa bastante assustadora”.

“Grande parte da pesquisa com células-tronco concentrou-se em engenharia de tecidos e medicina regenerativa”, diz Lujan. “Todos esses pioneiros lançam as bases para o que estamos fazendo agora. A queda de cabelo é um problema muito prevalente que afeta quase um em cada dois homens e uma em cada sete mulheres acima de 35 anos. Acreditamos que nosso trabalho melhorará a vida de muitas pessoas, e é nisso que estamos focados”.

Será que a tecnologia chegará a ser lançada no mercado?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui