Incrível: iPhone 13 Pro foi hackeado em apenas UM SEGUNDO

Já nos estamos a habituar ao gato e rato no mundo tecnológico, sendo que nem sempre é para o mal, sendo que no mundo Apple, é normal a procura do hack para que os utilizadores mais avançados possam instalar aplicações fora da App Store, algo que muito exigem, mas que ainda não é possível legalmente (e também temos a perceção que há cada vez menos procura para isto).

No entanto, não deixa de ser interessante esta “guerra” sistemática entre os hackers e a Apple, nomeadamente o tempo que demoram a conseguir hacker os dispositivos da Apple, isto porque a própria marca da maça tem a privacidade e segurança dos utilizadores e dos seus dispositivos como bandeira. E, por vezes, temos surpresas destas.

Isto aconteceu num concurso realizado na China, a Tianfu Cup, um evento anual de white hackers onde podem ganhar prémios em dinheiro bastante altos, tendo como objetivo testar a segurança de equipamentos, seja da Apple, Microsoft, Google e outros. Mas é no iPhone 13 que teve o maior destaque, nomeadamente o iPhone 13 Pro com a mais recente atualização, o iOS 15.0.2.

blank

E, segundo as informações divulgadas, o vencedor foi a equipa Pangu Labs, que é conhecida por diversos jailbreakers efetuados há já alguns anos e, mais uma vez, continua a conseguir com a mais recente versão do sistema operativo. Segundo o site PatentlyApple, a equipa obteve o prémio mais alto, de 300 mil dólares, isto porque foi o hack mais rápido, efetuado remotamente e onde obteve mais acessos, inclusive a possibilidade de apagar todo o iPhone, em apenas um segundo.

Outro grupo bastante conhecido, o Kunlun Lab, também conseugiu hackear o iPhone 13 Pro, sendo que o conseguiu em apenas 15 segundos, um tempo bastante interessantes, sem dúvida.

De referir que, como é habitual, estes hackers têm meses de preparação antes deste teste, o que facilita e, também, explica, como estes hacks acontecem em tão poucos segundos. Além disso, como é normal, as falhas de segurança aproveitadas pelos hackers não são divulgadas, apesar de haverá informação que o grupo Kulun aproveitou uma falha do browser Safari para conseguir o hack.

Fonte: PatentlyApple

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here