Huawei reporta perdas em 2020 devido à proibição pelos EUA

Red Magic 5G

Já fez algum tempo que os Estados Unidos da América decidiram bloquear os negócios com a Huawei, algo que todos por esta altura já sabemos. Os efeitos imediatos da banição da marca não foram visíveis, sendo só agora passado algum tempo que a marca veio assumir perdas em 2020 em termos financeiros.

Se na altura a proibição de qualquer tipo de negocio com os Estados Unidos da América não fez tocar os sinos do alarmismo na Huawei, ao que parece a marca não se encontra muito confiante para o ano de 2020. Segundo algumas fontes de informação, afirmam que a Huawei irá ter uma perda de 20% durante o ano 2020 devido à proibição imposta pelos EUA em que qualquer empresa incluindo a Google faça parcerias de negócios com a Huawei. Mesmo já em 2019, altura dessa tomada de decisão a Huawei ainda conseguiu vender cerca de 240 milhões de smartphones com uma expectativa para 2020 a cifrarem-se apenas entre os 190 e os 200 milhões de unidades vendidas.

A Huawei ainda continua a vender e dar suporte aos modelos P30 Pro e outros equipamentos antes da banição dos Estados Unidos da América, mas o tempo está a andar para a frente e esses modelos começam a ser substituídos gradualmente pelo modelo P40 Pro agora anunciado para 26 de Março.

Uma nuvem no entanto paira sobre a empresa pois irá ter com certeza mais dificuldades em tentar realizar vendas na Europa apesar da marca já ter arranjado uma forma alternativa aos serviços e aplicações directas da Google, os utilizadores irão que estar muito bem convencidos para poder adquirir apartir de 26 de Março o modelo P40 Pro ou mesmo equipamentos posteriores que venham a ser lançados enquanto esta situação durar.

Caso se venha a manter esta proibição, um dos principais objectivos dos Estados Unidos da América terá sido atingido, ou seja limitar o crescimento da Huawei apesar no país de origem da marca a China, os equipamentos continuarem a terem uma excelente saída e a Huawei continuar a ter uns bons resultados em termos de vendas, mas irá ter bastantes dificuldades para poder acompanhar a Apple ou mesmo a Samsung.

Fonte: Engadget

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here