Huawei Mate 30: Kirin 985 deverá ser produzido em 7nm

O próximo processador topo de gama da Huawei que deverá ter o nome de Kirin 985 pode se tornar o primeiro SoC a ser fabricado usando o Extreme Ultraviolet Lithography (EUV), de acordo com um relatório recente da GizmoChina.

O Kirin 985 está a ser desenvolvido pelo fabricante de processador HiSilicon, pertencente à Huawei, mas o SoC será fabricado pela TSMC. O atualmente processador topo de gama Kirin 980 também foi produzido em massa pela mesma empresa de Taiwan usando um processo de 7nm e, da mesma forma, espera-se que o Kirin 985 seja baseado na tecnologia de 7nm + EUV (Extreme Ultraviolet Light).

Mas enquanto o próximo chipset ainda será fabricado em 7nm em vez de encolher ainda mais (por ex para 5nm), o uso de EUV deve permitir uma densidade de transistores até 20%, o que poderia levar a um aumento na eficiência até 10%.

Isso confirma ainda os relatórios anteriores, indicando que o próximo chipset topo de gama da HiSilicon representará uma atualização incremental sobre a solução Kirin 980 existente, ao contrário de uma nova geração de processadores, que acaba por ser confirmado pelo próprio nome.

A Huawei será a primeira no mercado?

No ano passado, a HiSilicon apresentou o primeiro chipset móvel da indústria baseado na tecnologia 7nm, mas no que diz respeito ao mercado, a Apple conseguiu vencer a Huawei ao ser a primeira fabricante a lançar um smartphone equipado com um chipset de 7nm. ISto é, o iPhone XS e XR alimentada pelo chip Apple A12 Bionic baseado em 7nm foi o primeiro a chegar e a ficar disponível para o consumidores.

Segundo as informações divulgadas, a Huawei será a primeira a introduzir um processador móvel de 7nm + fabricado pela TSMC usando a nova tecnoligua EUV no segundo semestre de 2019, mas a questão é se a Huawei também pode ser a primeira a comercializar o primeiro dispositivo móvel do mercado movido com estas novidades.

Por agora ainda não há grandes informações sobre os novo siPhones e de como serão os seus processadores, no entanto não nos podemos esquecer que a TSMC é a principal fabricante de processadores da Apple, portanto é normal que esta tecnlogia também seja partilhada com a Apple e, desta forma, os novos iPhones sejam os primeiros equipamentos móveis com todas estas novidades.

Preparando o futuro

Independentemente de a Huawei ser a primeira a chegar ao mercado, a solução da HiSilicon será supostamente a primeira a mostrar os benefícios da produção em EUV e isso deve preparar o caminho para a próxima geração de chipsets baseados em 5nm que devem surgir apenas em 2020.

Em termos de especificação, o Kirin 985 possivelmente manterá muitas características do Kirin 980, incluindo o número de núcleos de processamento, bem como a inclusão de duas unidades de NPU. Mas os transistores menores poderiam permitir que um GPU maior e mais potente fosse emparelhado com os núcleos do processador, tornando-se uma opção mais atraente para smartphones voltados para o gaming, por exemplo.

A litografia ultravioleta extrema (EUV) deverá se tornar uma solução viável para produção em massa até 2020. A TSMC não é a única fornecedora que trabalha no aperfeiçoamento da tecnologia, com a Intel também a investir nesta área, mas as informações apontam que a Intel adiou o lançamento de seus primeiros processadores baseados em EUV até 2021, deixando a TSMC a liderar a corrida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here