Huawei estabeleceu record de vendas: ultrapassou os 200 milhões de smartphones

24 de Dezembro de 2018
2 Partilhas 264 Visualizações

A Huawei teve um ano de 2018 complicado, mas sem dúvida de grande sucesso. Complicado devido ao bloqueio da sua entrada nos EUA e de alguns países quanto ao receio de segurança, mas em termos de vendas de smartphone, foi um grande sucesso.

A gigante móvel chinesa revelou que enviou para venda mais de 200 milhões de smartphones durante 2018, estabelecendo um novo recorde (“apenas” movimentou 153 milhões de telefones em 2017). Acaba por não surpreender, já que este ano atingiu o segundo lugar do ranking mundial.

As séries P20 e Mate 20 são a grande referência no sucesso da empresa, acumulando os respectivos envios de 16 milhões e 5 milhões de dispositivos, respetivamente. No entanto, os telefones de grande sucesso de vendas sob a marca própria da Huawei foram a série Nova, incluindo a recém-lançada Nova 4. A empresa já vendeu mais de 65 milhões dos dispositivos de gama média desde o início da série.

E depois há a sub-marca Honor. A Huawei não forneceu números específicos, mas elogiou o “excelente desempenho” do Honor 10 e do Honour View 10 (a V20 é muito recente) como fatores importantes em seu sucesso na China.

O marco pode parecer surpreendente se você está acostumado a histórias aparentemente diárias sobre a prisão do CFO e inúmeras proibições de dispositivos, mas isso realmente ilustra como a Huawei depende dos mercados ocidentais. A empresa cresceu nos últimos meses devido às vendas não apenas em sua terra natal, mas também no exterior.

Este números mostram que não precisa de vendas nos EUA, apesar dos diversos problemas em proibições noutros países, mas muitas dessas proibições de dispositivos estão concentradas em equipamentos de rede, e não em smartphones. Você pode entrar em praticamente qualquer grande loja de operadoras no Canadá e comprar um Mate 20 Pro ou P20 Pro, por exemplo, mesmo que o governo esteja enfrentando pressão para excluir a Huawei das redes 5G.

Se houver alguma preocupação, é para as perspectivas de longo prazo da empresa. A Huawei foi difícil de superar em 2018, mas isso levanta a questão de saber se pode ou não manter essa tendência. Também é de se esperar que a cautela crescente em alguns países ocidentais não leve a proibições de telefones em grande escala. E depois há o mercado de smartphones em geral. A indústria parece ter estabilizado, e a Huawei pode sofrer apenas por ficar sem clientes em potencial.

Fonte: Engadget

Artigos interessantes

A nova funcionalidade do Google Maps
Google
44 Visualizações
Google
44 Visualizações

A nova funcionalidade do Google Maps

Sandra Pacheco - 25 de Março de 2019

Esta nova funcionalidade irá destacar ainda mais o Google Maps dos concorrentes diretos. Falamos da “partilha de eventos”. Esta nova…

Huawei Mate 30: Kirin 985 deverá ser produzido em 7nm
Hardware
33 Visualizações
Hardware
33 Visualizações

Huawei Mate 30: Kirin 985 deverá ser produzido em 7nm

Bruno Peralta - 25 de Março de 2019

O próximo processador topo de gama da Huawei que deverá ter o nome de Kirin 985 pode se tornar o…

Xiaomi Mi A3 terá câmara frontal de 32MP e sensor de impressões digitais no ecrã
Telemóveis
9 Partilhas38 Visualizações
Telemóveis
9 Partilhas38 Visualizações

Xiaomi Mi A3 terá câmara frontal de 32MP e sensor de impressões digitais no ecrã

Bruno Peralta - 24 de Março de 2019

A Xiaomi é uma das principais fabricantes de equipamentos eletrónicos do momento, sendo que tem uma gama variada de produtos…

Comente

O seu email não será publico